O Diabo Tranquilo

com Sem comentários

Escritores > Isabel Rio Novo > O Diabo Tranquilo


Ano: 2004 | Editora: Campo das Letras
Excerto:
(…) O que Isabel Rio Novo e Daniel Maia-Pinto Rodrigues nos propõem, em quatro narrativas muito cativantes e sugestivamente elípticas, é da ordem de uma trabalhada banalidade. (…) Se há um diabo nestas páginas, ele tem razões para ficar tranquilo. Tranquilo como o predador que aposta na quase imobilidade, a fim de não espantar a caça. Quer-se dizer: disseminado na paisagem, no pan-demónio. Tranquilo porque disfarçado, confundido com a inocência de uma infância primaveril recuperada, uma adolescência estival, uma maturidade em férias de neve, uma velhice invernosa que assinaria de bom grado um pacto para regressar ao início. (…)
(Do Posfácio, por Pedro Eiras)

“Chegados à curva, o pai parou por instantes, suspendendo o deslizar do carro pela estrada molhada. Dali viam-se casas, pinheiros, montes, e mais adiante o mar, como se fosse uma varanda sobre o mundo.”


Comprar livros de Isabel Rio Novo: VER LIVRARIAS


Comentar