Marsupial

com Sem comentários

Escritores > Catarina Nunes de Almeida > Marsupial


Ano: 2014 | Editora: Mariposa Azual
Eis-me a caminho eis
que me debruço para o voo
cheia de lãs e clavículas
e cantos de natal.
Do cimo desta gola alta chego a ser
do tamanho da floresta a floresta
é um deus na exacta medida dos nossos vinte anos
é deus connosco na unidade do espanto. 
.
Eis-me a caminho eis
que me ponho a rimar com coisas que ardem
de modo quase inocente –
uma fábrica de terceiro mundo as velas
no bolinho de aniversário a garganta
após a demolição de uma ave.
Eis-me em peregrinação pelo corpo
escama a escama postigo a postigo
eis que me derramo toda sobre o meu útero.
.
E eis que entro na roda com uma figueira na mão
e o rosto intacto da mãe mais primária
a que acrescenta o anho
a que entra no mundo como uma luva
plena de eloquência
com metade dos dedos de fora.
.
Eis-me chegada – digo – eis
que entro na roda sobre uma égua coxa
para ter melhor vista e para melhor
tropeçar.

Comprar livros de Catarina Nunes de Almeida: VER LIVRARIAS


Comentar