Vinicius de Moraes

com Sem comentários

Escritores > Vinicius de Moraes

Data Nasc: 19/10/1913 Naturalidade: Rio de Janeiro, Brasil

Na web: Site Facebook Instagram


Marcus Vinitius da Cruz de Melo Moraes nasceu em 1913, no Rio de Janeiro.

Cursou a Faculdade de Direito da rua do Catete e a Universidade de Oxford, onde estudou língua e literatura inglesas.

Publica, em 1933, o seu primeiro livro de poemas: O caminho para a distância (Schmidt Editora). O seu segundo livro Forma e exegese (editora Irmãos Pongetti, 1935) vence o prémio Filipe d’Oliveira, seguindo-se a publicação de Ariana, a mulher (editora Irmãos Pongetti, 1936) e Novos poemas (editora José Olympio, 1938).

Em 1941 entrou para o Itamaraty, assumindo em 1946 o seu primeiro posto diplomático, de vice-cônsul em Los Angeles. Poeta, cronista e dramaturgo, em 1953 conheceu Antonio Carlos Jobim e iniciou um apaixonado envolvimento com a música brasileira, tornando-se um de seus maiores letristas. A lista de seus parceiros musicais é vasta, incluindo, além de Tom Jobim, Baden Powell, Chico Buarque, Carlos Lyra, Edu Lobo e Toquinho, entre outros.

Em 1954 publica a sua Antologia Poética (Editora A Noite). Ano em que a sua peça Orfeu da Conceição é premiada no concurso de teatro do IV Centenário do Estado de São Paulo e publicada na revista Anhembi.

Passa o ano de 1957 em Paris, divido entre os afazeres da Diplomacia na UNESCO e a música popular. Publica a primeira edição do seu Livro de sonetos pela editora Livros de Portugal.

Vinicius permaneceu como um dos principais poetas do Brasil, publicando com frequência até a década de 1950. A partir desse momento, a sua produção editorial fica mais esparsa e dedica-se à composição.

Em 1960 lança a sua segunda Antologia poética, com acréscimo e revisões de poemas.

Em 1978 são lançados os livros O falso mendigo, poemas de Vinicius de Moraes, edição numerada de 200 exemplares com xilogravuras de Luis Ventura e Amor total, livro dedicado a um soneto famoso do autor, editado pela Record.

Faleceu no dia 9 de julho de 1980, vítima de endema pulmonar.

O poeta deixou guardado no seu arquivo pessoal uma quantidade considerável de material da mais alta qualidade. Após a sua morte, pesquisadores tiveram acesso a esse acervo, preservado pela sua família aos cuidados da Fundação Casa Rui Barbosa.

Em 1991, a escritora Ana Miranda reuniu parte desse acervo inédito no livro Jardim Noturno, publicado pela Companhia das Letras. Em 2008, período de uma nova reedição pela mesma editora da sua obra completa, o trabalho de Ana foi incorporado à pesquisa mais ampla de Eucanaã Ferraz, também poeta e e estudioso da obra de Vinicius, que organizou a obra Poemas Esparsos.


Principais Obras Publicadas

Livro de Sonetos
2017, Companhia das Letras

A popularidade de que Vinícius sempre gozou em todas as expressões artísticas que desenvolveu traduziu-se num reconhecimento entusiástico do seu génio e virtuosismo, em particular num formato tão clássico quanto sofisticado como o é o soneto. Um livro indispensável para amantes de poesia e admiradores de uma das vozes artísticas … Ler mais

Livro de Letras
2017, Companhia das Letras

Obra com todas as letras do autor. Livro de Letras, é resultado de um trabalho de recolha aturado e meticuloso até agora inédito em Portugal, é a mais completa antologia das letras das canções criadas pelo poeta que modernizou a música popular brasileira e nos deu o clássico Garota de … Ler mais

Para Viver um Grande Amor
2017, Companhia das Letras

Para viver um grande amor é talvez o livro mais lido de Vinicius de Moraes, o poeta que fascinou o Brasil e que marcou a poesia de língua portuguesa com uma produção artística ímpar na sua variedade e alcance. A linguagem despojada, uma certa qualidade trovadoresca e a humildade desarmante … Ler mais

Orfeu da Conceição
2016, Companhia das Letras

A actualização de um mito clássico numa favela do Rio de Janeiro, uma ode à contribuição da cultura africana para o Brasil. Um texto lírico e apaixonante que ainda hoje emociona o Brasil.

Antologia Poética
2015, Companhia das Letras

Antes de se tornar um dos maiores compositores da música popular brasileira, Vinicius já se consagrara como poeta da mais alta qualidade literária – seus versos marcam mais de cinquenta anos da literatura brasileira. A presente antologia é mostra dessa habilidade poética de Vinicius de Moraes.

Poemas Esparsos
2008, Companhia das Letras (BR)

A obra poética de Vinicius de Moraes foi é muito maior do que foi publicado durante sua vida. Poeta em tempo integral, deixou guardado em seu arquivo pessoal uma quantidade considerável de material da mais alta qualidade. Após sua morte, pesquisadores tiveram acesso a esse acervo, preservado por sua família … Ler mais

Jardim Noturno
1991, Companhia das Letras (BR)

O vasto acervo, legado por Vinicius de Moraes, de poemas inéditos, hoje nos arquivos da Fundação Casa de Rui Barbosa, se parece com um jogo de armar. Debruçada sobre essa montanha de versos, a romancista Ana Miranda pinçou, com a delicadeza e o rigor que os leitores já se acostumaram … Ler mais


Comprar livros de Vinicius de Moraes: VER LIVRARIAS

Comentar