José-Augusto França

com Sem comentários

Escritores > José-Augusto França

Data Nasc: 16/11/1922 Naturalidade: Tomar

Na web:


José Augusto Rodrigues França nasceu em Tomar, a 16 de Novembro de 1922. É um historiador, sociólogo e crítico de arte português.

Licenciado em Ciências Histórico-Filosóficas pela Faculdade de Letras de Lisboa e doutorado em História pela Universidade de Paris.

Publicou os seus primeiros artigos de crítica de arte no Horizonte, Jornal das Artes, tendo a partir daí uma extensa colaboração em jornais e revistas da especialidade.

Dirigiu o Centro Cultural Português em Paris (1980-86). O seu nome também consta na lista de colaboradores da Revista Municipal (1939-1973) publicada pela Câmara Municipal de Lisboa.

Leccionou na Sociedade Nacional de Belas Artes. Foi professor catedrático da Universidade Nova de Lisboa (desde 1974), onde criou os primeiros mestrados de História de Arte do país. Antigo presidente da Academia Nacional de Belas Artes, membro do Comité Internacional d’Histoire de l’Art e presidente de honra da Association Internationale des Critiques d’Art.

Autor de referência na área das artes visuais e da cultura em Portugal.

No domínio da ficção, publicou um primeiro romance em 1949, Natureza Morta, seguindo-se, em 1958, um livro de contos. Depois de um prolongado interregno, voltou a publicar com mais regularidade, podendo nomear-se obras como Buridan (2002), A Bela Angevina (2005), José e os Outros (2006), Ricardo Coração de Leão (2007), João sem Terra (2008) e A Guerra e a Paz (2010).

Em 2017 a INCM dedica-lhe a coleção “Biblioteca José Augusto-França”.

Bibliografia Activa:

Natureza morta (romance), 1949 ; 2005

Balanço das actividades surrealistas em Portugal, 1950

Da poesia plástica, 1951

Charles Chaplin : le “Self-made.myth”, 1954 ; 1989

Notícia duma morfologia dramática, 1954

Azazel (teatro), 1956

Amadeo de Souza Cardoso, 1957 ; 1972

Primeiro dialógo sobre arte moderna, 1957

Despedida breve e outros contos  (contos), 1958 ; 2006

Vieira da Silva, 1958

Situação da pintura ocidental, 1959

Amadeu de Sousa Cardoso, 1960

Da pintura portuguesa, 1960

Dez anos de cinema, 1960

Júlio Resende, 1960

Pintura portuguesa abstrata em 1960, 1960

Situation de l’art portugais au XXe. siécle , 1963

Une ville des lumiéres : la Lisbonne de Pombal, 1965 ; 1989

A arte em Portugal no século XIX, 1966 ; 1990

A pintura surrealista em Portugal, 1966

Oito ensaios sobre arte contemporânea, 1967

Eduardo Viana, 1969

Metamorphose et metaphore dans l’art contemporain : du geste au signe, 1969

António Pedro, 1970

A arte e a sociedade portuguesa no século XX, 1972

António Carneiro : 1872-1930, 1973

A arte em Portugal no século XX (1911-1961), 1974 ; 1991

Almada, o português sem mestre, 1974

Le romantisme au Portugal: étude de faits socio-culturels, 1975

O nu e a arte, 1975

Zé Povinho na obra de Rafel Bordalo Pinheiro 1875-1904, 1975

Raphael Bordalo Pinheiro : caricaturista político, 1976

Millares, 1977

A reconstrução de Lisboa e a arquitectura pombalina, 1978 ; 1989

A arte portuguesa de Oitocentos, 1979 ; 1992

O Modernismo na Arte Portuguesa, 1979

Lisboa: Urbanismo e Arquitectura, 1980

O Retrato na Arte Portuguesa, 1981

Rafael Bordalo Pinheiro: O Português tal e qual, 1981

Cem Exposições, 1982

Quinhentos Folhetins, 1984

História da Arte Ocidental: 1780-1980, 1987

Os anos vinte em Portugal (ensaio), 1992

Tomar (monografia), 1994

História, Que História?, 1996

(In)definições de cultura (ensaio), 1997

28 : crónica de um percurso, 1998 ; 2016

Memórias de José-Augusto França, 2000

100 quadros portugueses no século XX, 2001

O essencial sobre Almada Negreiros, 2003

A bela Angevina (romance), 2003

Outras cenas, quadros e contos, 2004

História da Arte em Portugal. O Modernismo (ensaio), 2004

História da Arte em Portugal. O Pombalismo e o Romantismo (ensaio), 2004

José e os outros (romance), 2006

Lisboetas no século XX. Anos 20, 40, 60, 2006

O essencial sobre António Pedro (ensaio), 2007

O essencial sobre Columbano Bordalo Pinheiro (ensaio), 2007

Ricardo Coração de Leão (romance), 2007

João sem Terra (romance), 2008

Lisboa : história física e moral (ensaio histórico), 2008

O essencial sobre José Malhoa, 2008

O Facadas seguido por A volta do Facadas (novelas), 2008

A guerra e a paz (romance), 2009

Cenas, quadros e contos, 2010

O Ano X – Lisboa 1936 : estudos de factos socioculturais, 2010

Mina e as coincidências (romance), 2011

Seis pintores, 2011

O Ano XX, Lisboa 1946 – estudo de factos socioculturais : dois homens, uma só obra, 2012

Estudo das zonas urbanas: Lisboa, 2012

Memórias do conselheiro Adalberto Martins de Sousa (ficção), 2014

Diálogo entre o autor e o crítico, 2015

O essencial sobre Charles Chaplin, 2015

O essencial sobre Pablo Picasso, 2016


Principais Obras Publicadas

O Essencial sobre Pablo Picasso
2016, INCM - Imprensa Nacional-Casa da Moeda

«Pablo Picasso é o pintor mais célebre do século XX, que preencheu com uma obra começada cerca de 1900, em Paris, e ali terminada só ao falecer, em 1974. Criador (com Braque) do ‘cubismo’, em 1909-1910, o seu processo estético, contínuo e extremo, de ‘construção-deconstrução’ formal, determinou toda a arte … Ler mais

Diálogo: Entre o Autor e o Crítico
2015, Editorial Presença

José-Augusto França, ao termo de uma obra que inclui cerca de vinte títulos de ficção, em romances e contos e o teatro de Azazel, publicados entre 1949 e 2011, compôs um longo Diálogo em que um Crítico imaginário analisa minuciosamente essa obra, a partir do que numerosos críticos sobre ela … Ler mais

O Essencial sobre Charles Chaplin
2015, INCM - Imprensa Nacional-Casa da Moeda

Mítico, genial, ímpar, iluminado, arrebatador e essencial, assim é eternamente entendido Charles Chaplin. O Essencial sobre Charles Chaplin, da autoria de José-Augusto França, são 120 páginas de reduzido formato mas de elevado conteúdo, onde página após página se apresenta uma reflexão clara e contextualmente enquadrada da vida e obra deste … Ler mais

Memórias do Conselheiro Adalberto Martins de Sousa
2014, INCM - Imprensa Nacional-Casa da Moeda

O Conselheiro Adalberto Martins de Sousa (1829-1890) deixou inédito um manuscrito de Memórias, muitas vezes diariamente consignadas, entre 1880, quando das comemorações do Centenário de Camões, e 1890, «anno horribilis» do Ultimatum britânico. Viúvo, banqueiro, homem de sociedade e de cultura, ele foi fiel partidário de Fontes Pereira de Melo. … Ler mais

Memórias para Após 2000
2013, Livros Horizonte

Neste segundo volume de Memórias, José-Augusto França trata dos anos após 2000, em que completou, em 2012, noventa anos. Lembra os colegas e amigos das Artes e das Letras, e conta os seus setenta anos de ofício. Fala do que viu ou fez, ou lhe fizeram, e de muita gente … Ler mais

Seis Pintores
2011, INCM - Imprensa Nacional-Casa da Moeda

Seis estudos sobre pintores portugueses dos séculos XIX e XX, destinados à colecção «O Essencial sobre», da INCM, e sucessivamente editados, foram sendo redigidos com uma coerência crítica que visava já a sua reunião em volume. Os seis pintores escolhidos, Rafael Bordalo Pinheiro, José Malhoa, Columbano Bordalo Pinheiro, Amadeo de … Ler mais

Mina e as Coincidências
2011, Editorial Presença

Mina é uma personagem do primeiro longo capítulo de A Guerra e a Paz, romance precedente do mesmo autor: era holandesa e tinha então dezassete anos. Dez anos mais tarde, ela acompanha seu marido, o diplomata van Ghel, nomeado para Lisboa, e vai poder escrever uma tese sobre os célebres … Ler mais

Na sequência de Os Anos Vinte em Portugal (1992, Editorial Presença), e tal como fizera em Lisboa 1898 (2ªed. 2002, Livros Horizonte), o historiador e escritor José-Augusto França realizou um estudo de factos sócio-culturais sobre 1936, O Ano X da Revolução Nacional. Um corte na realidade desse ano, situa a … Ler mais

A Guerra e a Paz
2009, Editorial Presença

Depois de Ricardo Coração de Leão e de João sem Terra, que são «Duas Vidas Portuguesas» (2007 e 2008), José-Augusto França apresenta um romance histórico que o não é, mas sim na realidade um romance dos tempos que atravessa – os anos 40 portugueses e franceses da ocupação alemã, os … Ler mais

João Sem Terra
2008, Editorial Presença

Depois de Ricardo Coração de Leão, chega o segundo volume do díptico «Duas Vidas Portuguesas» com o título João Sem Terra. Conta-se aqui a história de João, um jovem professor que, em 1965, ao ser chamado para Angola decidiu fugir para Paris para escapar à guerra colonial. Com a deserção, a sua … Ler mais

O Essencial sobre José Malhoa
2008, INCM - Imprensa Nacional-Casa da Moeda

Nascido em lar modesto na Travessa de São Sebastião das Caldas da Rainha, em 28 de Abril de 1855, José Vital Branco Malhoa foi mandado para Lisboa aos 8 anos… Frequentou então a Escola Académica, a São Roque, e foi aprendiz de entalhador na oficina de Leandro Braga, mestre considerado, … Ler mais

Ricardo Coração de Leão
2007, Editorial Presença

Ricardo regressara a Portugal, acompanhado de Liliane, com a experiência de ter vivido o Maio de 68. Jornalista de profissão, voltara para o República, onde tentava evitar qualquer censura interna. Tinha partido com a ideia de escrever um livro, mas nunca tinha conseguido concretizar tal objectivo. Por cá, os amigos rodeavam-no … Ler mais

Outras Cenas, Quadros e Contos
2004, Acontecimento

«O essencial destas cativantes Cenas, Quadros e Contos, é que nelas plana um odor de época associado ao espírito de José-Augusto França» – escreveu Urbano Tavares Rodrigues sobre o volume primeiro desta obra, que retrata «tiques, costumes, nomes, gostos de quem atravessou o século XX e está atento ao século XXI». … Ler mais

Neste quinto volume, o Professor José-Augusto França associa dois períodos sequentes, tratando da arte da reconstrução pombalina de Lisboa, após o terramoto de 1755, e do século XIX, iniciado com a obra do palácio da Ajuda. A arte oitocentista desenvolveu-se depois através das criações do Romantismo, que deu título genérico … Ler mais

A Bela Angevina
2003, Editorial Presença

Entre os papéis que Eça de Queiroz nos deixou, há quatro retratos de uma jovem desconhecida: foram tirados num famoso fotógrafo de Angers, cerca de 1880, período em que Eça, vindo do seu consulado de Bristol, para desfrutar de ares mais amenos, fez várias estadas no então consagrado Hotel du … Ler mais

Memórias para o Ano 2000
2001, Livros Horizonte

José Augusto França é uma das figuras de destaque da cultura portuguesa da segunda metade do séc. XX, e as suas memórias são um testemunho importante para a compreensão da história dos últimos 70 anos desse século, ou, como dizia em entrevista ao “JL”, “Estas memórias são, de facto, as … Ler mais


Comprar livros de José-Augusto França: VER LIVRARIAS


Notícias do escritor

10/01/2018 - 2ª Sessão de ‘Leituras da Casa’

Textos do escritor

17/01/2018 - Bestas (Pensamentos)


Comentar