José Agostinho Baptista

com Sem comentários

Escritores > José Agostinho Baptista

Data Nasc: 15/08/1948 Naturalidade: Funchal, Ilha da Madeira.

Na web: Site


José Agostinho Baptista nasceu a 15 de Agosto de 1948 na cidade do Funchal, Ilha da Madeira.

Foi colaborador na imprensa, nomeadamente no Comércio do Funchal e mais tarde no República e no Diário de Lisboa, cujo suplemento “O Juvenil” o tornou conhecido como poeta.

Desde então e ao longo dos livros já publicados, a sua poesia vem sendo reconhecida como uma das mais originais e importantes na actualidade, como bem assinalaram os textos que lhe foram dedicados em Portugal, Espanha, Itália e França.

Simultaneamente, José Agostinho Baptista tem vindo a assinar diversas traduções de autores como Walt Whitman, W.B. Yeats, Tennessee Williams, Paul Bowles, Enrique Vila-Matas, Rabindranath Tagore, Robert Louis Stevenson, Malcolm Lowry, David Malouf, Sergio Pitol, Oliverio Macías Álvarez, entre outros.

Foi condecorado pelo Presidente da República com as insígnias de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, 1 de Julho de 2001.

Foi distinguido em 2004 com o Prémio Pen Clube Português de Poesia e Grande Prémio de Poesia APE, com a obra ‘Esta Voz é quase o Vento’.

Foi condecorado pelo Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, com a Medalha de Distinção, 1 de Julho de 2015.

Bibliografia:

Deste lado Onde, Assírio & Alvim, (1976).

Jeremias o Louco, Centelha, (1978).

O Último Romântico, Assírio & Alvim, (1981).

Morrer no Sul, Assírio & Alvim, (1983).

Auto-retrato, Assírio & Alvim, (1986).

O Centro do Universo, Assírio & Alvim, (1989).

Paixão e Cinzas, Assírio & Alvim, (1992).

Canções da Terra Distante, Assírio & Alvim, (1994).

Debaixo do Azul Sobre o Vulcão, Edição de autor, (1995).

Agora e na Hora da Nossa Morte, Assírio & Alvim, (1998).

Biografia, Assírio & Alvim, (2000).

Ahora y en la Hora de Nuestra Muerte, Olifante, Zaragoza, (2001).

Afectos, Assírio & Alvim, (2002).

Anjos Caídos, Assírio & Alvim, (2003).

Esta Voz é Quase o Vento, Assírio & Alvim, (2004).

Quatro Luas, Assírio & Alvim, (2006).

Além-Mar, áudio-livro, Assírio & Alvim, (2007).

Filho Pródigo, Assírio & Alvim, (2008).

Esta Voz es casi Viento, Baile del Sol, Tenerife, (2009).

O Pai, a Mãe e o Silêncio dos Irmãos, Assírio & Alvim, (2009).

Caminharei pelo Vale da Sombra, Assírio & Alvim, (2011).

Assim na Terra como no Céu, Edição de autor, (2014).


Principais Obras Publicadas

Assim na Terra como no Céu
2014, Edição de Autor

Em edição de autor, encadernada e acompanhada de fotografias, José Agostinho Baptista regressa à publicação com um livro de “luto, saudade e homenagem a alguns que partiram”. É o 22º título do autor desde que começou a publicar, em Outubro de 1976.

Caminharei pelo Vale da Sombra
2011, Assírio & Alvim

E quando eu caminhar pelo vale da sombra, ela descerá ao pequeno porto, descalçando as sandálias, mergulhando no mar, repetindo os nomes de todos os que partiram, de todos os que a amaram, hesitando à entrada da taberna, vendo o meu lugar vazio, o violino sobre a mesa, um silêncio … Ler mais

«não é um romance, nem sequer uma novela. é uma história, uma confissão, um retrato, uma dor, um obscuro palco dos teatros da amargura? é um poema despedaçado, irrompendo de uma desusada prosa? é a terra, a casa, o lugar, a família, a sua solidão, intempestiva e silenciosa. é isto … Ler mais

Filho Pródigo
2008, Assírio & Alvim

«A ilha da Madeira, presente em muitos dos seus livros (enquanto paradoxo, fantasma ou ausência) emerge aqui como o problemático “locus” em que o sujeito poético revê o fio dos seus dias e se questiona. […] Ao redescobrir os espaços originais da sua vida, JAB procura recuperar um sentido que … Ler mais

Além-Mar
2007, Assírio & Alvim

O mais recente audiolivro da colecção sons apresentanos a poesia de José Agostinho Baptista, escolhida e magnificamente lida por António Cardoso Pinto. A leitura dos poemas é entrecortada por breves trechos musicais escolhidos pelo poeta. Aqui fica a “Dedicatória”: Este livro é dedicado a essas vagas luzes que anunciam a … Ler mais

Quatro Luas
2006, Assírio & Alvim

Nova colectânea de poemas de um dos mais conceituados poetas portugueses contemporâneos. LÍRIOS Que ar é este que respiro? perguntei à saída do bosque, quando outubro já movia as suas sombras. E então alguém murmurou a oração interdita, abrindo, pouco a pouco, os lábios.   Era quase a morte. Só … Ler mais

Esta Voz é Quase o Vento
2004, Assírio & Alvim

Em 2000, com a publicação de «Biografia», José Agostinho Baptista encerrava um longo ciclo de escrita, reunida nesse volume. Agora, «Esta Voz é Quase o Vento» vem dar continuidade à nova fase de produção poética iniciada com «Anjos Caídos» (2003).

Canções da Terra Distante
1994, Assírio & Alvim

Para trás, ele empurra para trás as árvores, os canteiros que davam as hastes do amor. Que tudo se dissolva no ar, pensa ele. Que, sem ruído, se afastem os temporais. Porque a tempestade é sempre este jogo, estes barcos quebrados, e eu estou só.


Comprar livros de José Agostinho Baptista: VER LIVRARIAS


Notícias do escritor

De momento, não temos noticias sobre este escritor.

Comentar