Herberto Helder

com Sem comentários

Escritores > Herberto Helder

Data Nasc: 23/11/1930 Naturalidade: Funchal

Na web: Facebook


Herberto Helder nasceu em 1930 no Funchal, onde concluiu o 5.º ano.

Em 1948 matriculou-se em Direito mas cedo abandonou esse curso para se inscrever em Filologia Românica, que frequentou durante três anos.

Teve inúmeros trabalhos e colaborou em vários periódicos como A Briosa, Re-nhau-nhau, Búzio, Folhas de Poesia, Graal, Cadernos do Meio-dia, Pirâmide, Távola Redonda, Jornal de Letras e Artes.

Em 1969 trabalhou como diretor literário da editorial Estampa.

Viajou pela Bélgica, Holanda, Dinamarca e em 1971 partiu para África onde fez uma série de reportagens para a revista Notícias.

Em 1994 foi-lhe atribuído o Prémio Pessoa, que recusou.

Faleceu em Cascais a 23 de março de 2015, tinha 84 anos.


Principais Obras Publicadas

Letra Aberta
2016, Porto Editora

Um ano depois da morte Herberto Helder a Porto Editora publica Letra Aberta, um conjunto de trinta e três poemas inéditos escolhidos por Olga Lima, a sua viúva. Este livro, que reproduz ainda alguns fac-símiles, é um fascinante olhar sobre a oficina do autor e testemunha a sua impressionante vitalidade … Ler mais

Os Passos em Volta
2015, Porto Editora

Plano Nacional de Leitura Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura. Aparentemente um livro de contos, histórias de enredos simples, mas romanticamente transcendentes, representam os passos de um homem em torno da sua existência, sem respostas paradigmáticas, num vazio que se procura transformar em matéria. Sobeja-lhe o … Ler mais

Poemas Completos
2015, Porto Editora

Plano Nacional de Leitura Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura. «Poemas Completos» é o novo título para o livro que passa a reunir a poesia de Herberto Helder. Esta obra segue a fixação empregue na edição anterior, «Ofício Cantante», e inclui já os esgotados «Servidões» – … Ler mais

O Bebedor Nocturno
2015, Porto Editora

«As palavras não fazem o homem compreender, é preciso fazer-se homem para entender as palavras.» Poema Zen, in O Bebedor Nocturno «Desde os anos 60 que se torna evidente o interesse de Herberto Helder por textos oriundos de determinadas culturas que vieram a sofrer grandes mutações, ou de culturas locais, … Ler mais

Photomaton & Vox
2015, Porto Editora

Editado pela primeira vez em 1979 e esgotado quase de seguida, encontramos neste livro textos biográficos, como o título deixa antever, poeticamente transfigurados por uma das mais seguras e fulgurantes vozes da poesia portuguesa de todos os tempos. O passado, a memória, a experiência constituem esse fundo de irrealidade que, … Ler mais

Poemas Canhotos
2015, Porto Editora

«Poemas Canhotos» é o último livro de poesia de Herberto Helder, que o terminou pouco antes de falecer. Esta edição inclui uma bibliografia completa do autor, cuidadosamente preparada por Luis Manuel Gaspar.

A Morte sem Mestre
2014, Porto Editora

«A Morte sem Mestre» é o mais recente livro de poesia de Herberto Helder. Escrito em 2013 e integralmente inédito, «Tudo quanto neste livro possa parecer acidental é de facto intencional» – «[…] peço por isso que um qualquer erro de ortografia ou sentido / seja um grão de sal … Ler mais

Servidões
2013, Assírio & Alvim

Publicado em 2013 com grande sucesso — a edição esgotou em poucos dias — este livro foi unanimemente considerado pela crítica como o livro do ano. Dele escreveu Luís Miguel Queirós, dizendo que desde logo aquilo que impressiona o leitor «[…] é a assustadora criatividade de que Herberto dá provas … Ler mais


Comprar livros de Herberto Helder: VER LIVRARIAS


Textos do escritor

14/01/2018 - Sobre um Poema (Poemas)


Comentar