Gisela Gracias Ramos Rosa

com Sem comentários

Escritores > Gisela Gracias Ramos Rosa

Data Nasc: 13/01/1964 Naturalidade: Maputo, Moçambique

Na web: Blog Facebook


Nasceu em Maputo em 1964.

Licenciada em Relações Internacionais, Mestre em Relações Interculturais e pós-graduada em Migrações Etnicidade e Racismo, desenvolveu um estudo em antropologia visual sobre a Imagem, das margens e da diferença, ligada a grupos periféricos em sociedade; sobre este tema publicou um artigo, em colaboração,  na Colectânea “A Juventude vai ao Cinema” (Univ. S. Paulo, Brasil, editora Autêntica). Profissionalmente, é perita forense.

Sempre teve o gosto pela escrita e leitura de poesia. O seu primeiro livro foi um diálogo de poesia com António Ramos Rosa, “Vasos Comunicantes” (iniciado em 2004 e publicado em 2006). Colaborou em várias Antologias poéticas, Um poema para Ramos RosaUm poema para AgripinaUm poema para FiamaO Prisma das Várias CoresViana a Várias Vozes (Viana do Castelo), Saudade (Amarante), Alquimia da Água (Huelva), Alquimia da Terra (Huelva), Voces Verdes de la Tartéside (Huelva), Pena Ventosa (Amarante), Cintilações da Sombra I e II (Lisboa), Arqueologia da palavra e a Anatomia da Língua (Moçambique), 100 poemas para Albano MartinsAmado Amato (Castelo Branco), Doce Inimiga (Braga), Alquimia do Fogo (Huelva) Cintilações da Sombra.

Co-organizou três exposições de desenhos de António Ramos Rosa no Algarve (Câmara municipal de Faro e Universidade do Algarve) e no ICS-Univ de Lx. Coordenou a publicação dos sete primeiros livros da Colecção de Poesia Meia-Lua, da editora Lua de Marfim, tendo trabalhado com autores como Agripina Costa Marques, Amadeu Baptista, António Ramos Rosa, Maria Teresa Dias Furtado, Casimiro de Brito e Graça Pires.

Em 2012, recebeu uma menção honrosa no Prémio Internacional de Poesia NOSSIDE (Unesco) e recebeu uma medalha no Prémio Internacional de Poesia NOSSIDE 2013, com poemas publicados em antologia. Neste mesmo ano foi publicado o seu primeiro livro “tradução das manhãs” (2013), ao qual foi atribuído o Prémio Glória de Sant´Anna 2014 (obra de autor em Portugal e países lusófonos).

Coordenou a Antologia Poética Clepsydra, com colaboração de poetas de vários países,  publicada em Novembro de 2014 (Coisas de Ler Editora). Com a Antologia Clepsydra inicia a organização da colecção de poesia com o mesmo nome, projecto da editora Coisas de Ler.

Em dezembro de 2014 foi publicado o seu livro “as palavras mais simples” com a chancela da Poética edições.

É  sócia da Associação Portuguesa de Escritores e do Pen Clube Português.


Principais Obras Publicadas

O Livro das Mãos
2017, Coisas de Ler

Sobre o livro, refere Alfonso Pexegueiro no Posfácio: “Gisela Ramos Rosa escreve para mudar o mundo, como as mu­lheres da Ilíada falam para deter a guerra, sabendo que mal se calem a guerra irá começar. Nesse espaço feminino da palavra, da conversa, os sonhos são tão poderosos que quando falam … Ler mais

Tradução das Manhãs
2017, escritores.online | e-manuscrito

Obra vencedora do Prémio Literário Glória Sant’Anna 2014 Quando a sede é pergaminho a mão avança para a água do poema como a sombra que antecede o barro antes da forma encontrar a pedra secular   Poderá adquirir o e-manuscrito aqui

Vasos Comunicantes
2017, Poética Edições

de António Ramos Rosa e Gisela Gracias Ramos Rosa (reedição em formato bilingue português/ espanhol) Tradução de Santiago Aguaded Landero y Adrián G. da Costa Prefácio: Maria Teresa Dias Furtado Inclui desenhos de António Ramos Rosa “O diálogo é, pois, celebração do encontro e da palavra, da proximidade na diversidade, … Ler mais

Clepsydra e uma antologia poética que reúne autores de varias gerações, diferentes quadrantes poéticos e diversas origens geográficas, nacionais e internacionais. Se Antologiar e juntar variados fios de um tempo poético, aquele que se vai tecendo num corpo de vozes e escritas humanas de determinado momento, e, também, trazer o tempo … Ler mais

As Palavras mais Simples
2014, Poética Edições

 “É do início que aqui se fala. De como as coisas, na sua inviolável nudez, ousam principiar, insinuando-se ao esplendor das palavras. De como estas depois se avizinham do coração inaugural de quem, assim desarmado, as lê. Esta é uma poesia genesíaca, em que a linguagem se assume, de pleno … Ler mais

Tradução das Manhãs
2013, Lua de Marfim

Colecção de Poesia Meia-Lua da editora Lua de Marfim “Não importa o corpo, quando a alma resvala em todas as tangentes e bordos de qualquer superfície. As palavras vão sair assim como a textura se implica e se decide a ser na poesia. Quando se pensa em Poetas, quando se … Ler mais

Vasos Comunicantes
2006, Editora Labirinto

Coautoria António Ramos Rosa e Gisela Ramos Rosa “(…) O diálogo é, pois, celebração do encontro e da palavra, da proximidade na diversidade, do entendimento poético e humano, dos gestos de amizade que intensificam o sentido e o fluir do tempo. Numa época votada ao olvido e à solidão, este … Ler mais


Comprar livros de Gisela Gracias Ramos Rosa: VER LIVRARIAS


Entrevista

‘Um bom escritor é aquele que tem o dom de comunicar com o leitor’ - 30/11/2017

Gisela, quando é que surgiu a sua vontade de escrever ficção e de publicar? A escrita surgiu em mim desde muito cedo, primeiro com o gosto de elaborar composições livres na escola, com o prazer de exp … Ler mais

Comentar