Germano Almeida

com Sem comentários

Escritores > Germano Almeida

Data Nasc: Naturalidade: Boa Vista, Cabo Verde

Na web:


Germano Almeida, advogado e escritor Cabo-verdiano, nasceu em 1945.

Formado em Direito pela Universidade de Lisboa, exerceu advocacia na ilha de São Vicente. Foi deputado eleito pelo Movimento para a democracia de Cabo Verde e exerceu o cargo de Procurador-Geral da República de Cabo Verde.

Estreou-se como contista no início da década de 80, colaborando na revista Ponto & Vírgula. A sua obra de ficção representa uma nova etapa na rica história literária de Cabo Verde. A sua escrita, entre o humor e a sátira, denuncia de forma ímpar a duplicidade da sociedade cabo-verdiana, asfixiada durante os primeiros anos de independência por um regime de partido único.

Foi co-proprietário e director do jornal Aguaviva e é sócio da editora Ilhéu, a qual publica a sua obra em Cabo Verde.

O filme baseado na obra ‘O Testamento do Senhor Napumoceno da Silva Araújo’ foi galardoado com o 1º Prémio do Festival de Cinema Latino-Americano de Gramado, no Brasil; foi igualmente distinguido com os prémios para o melhor filme e melhor actor no 8º Festival Internacional Cinematográfico de Assunción, no Paraguai.

As suas obras estão editadas em Portugal, no Brasil, em França, em Espanha, Itália, Alemanha, Suécia, Holanda, Noruega, Dinamarca, Cuba, Estados Unidos, Bulgária e Suíça.

Obras Publicadas:

O dia das calças roladas (1982)

O Meu Poeta (1989)

O testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo (1991)

A Ilha Fantástica (1994)

Os Dois Irmãos (1995)

Estórias de dentro de Casa (1996)

A morte do meu poeta (1998)

A Família Trago (1998)

Estórias contadas (1998)

Dona Pura e os Camaradas de Abril (1999)

As memórias de um espírito (2001)

Cabo Verde – Viagem pela história das ilhas (2003)

O mar na Lajinha (2004)

Eva (2006)

A morte do ouvidor (2010)

De Monte Cara vê-se o mundo (2014)

Regresso ao Paraíso (2016)

 


Principais Obras Publicadas

Regresso ao Paraíso
2016, Caminho

«De modo que da Boa Vista da minha infância pouco mais já resta que o prazer de usar o tempo. É uma noção do tempo em que o hoje e o amanhã, o agora e o mais daqui a bocado, continuam significando a mesmíssima coisa. E quando para lá ia … Ler mais

“Mas quem diabo é este fulano? Somos amigos antigos, apressa-se Pepe a dizer-lhe, companheiros de passeios matinais da Laginha à Enacol, ando a instrui-lo sobre S. Vicente, ele quer ser escritor, vai escrever um livro sobre nós. Nós quem, estranha Guida. Nós todos de S. Vicente…” Nós todos de S. … Ler mais

Eva
2006, Caminho

Uma mulher e três homens constituem o núcleo duro deste novo romance de Germano Almeida. A história arranca nos anos 60, em Lisboa, transfere-se para Cabo Verde após a independência e termina em Lisboa numa longa investigação às origens. Que motor impulsiona estes personagens?O que move estes homens – sabemos … Ler mais

Os Dois Irmãos
1995, Caminho

«A história que serve de suporte a esta estória aconteceu lá pelos anos de 1976, algures na ilha de Santiago. Como agente do Ministério Público fui responsável pela acusação de «André» pelo crime de fraticídio. Só muitos anos depois percebi que «André» nunca mais me tinha deixado em paz. Devo-lhe … Ler mais

Quando morreu, o Sr. Napumoceno era um conceituado comerciante do Mindelo. A reputação da sua casa comercial tinha uma correspondência perfeita na sua reputação pessoal – bom, íntegro, sério, sem vícios, rico e respeitado. Mas a leitura das centenas de páginas do seu testamento lançou «uma nova luz sobre a … Ler mais

O Meu Poeta
1989, Caminho

Germano Almeida foi uma grande revelação da literatura cabo-verdiana e até, de modo mais geral, da literatura em língua portuguesa, com o romance O Testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo. Romance ambicioso e conseguido, O Meu Poeta é sem dúvida um livro marcante nas literaturas que actualmente, com variedade … Ler mais


Comprar livros de Germano Almeida: VER LIVRARIAS

Comentar