Frederico Lourenço

com Sem comentários

Escritores > Frederico Lourenço

Data Nasc: Naturalidade: Lisboa

Na web: Facebook Twitter


Frederico Lourenço nasceu em Lisboa, em 1963.

Licenciou-se, em 1988, em Línguas e Literaturas Clássicas na Universidade de Lisboa, onde mais tarde se doutorou com uma tese sobre os cantos líricos de Eurípides, tendo sido aprovado por unanimidade por um júri que incluiu Maria Helena da Rocha Pereira (Universidade de Coimbra) e James Diggle (Universidade de Cambridge). A tese foi publicada com o título The Lyric Metres of Euripidean Drama (Coimbra, Classica Digitalia, 2011). De 1989 a 2009 foi docente da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Desde novembro de 2009 é professor associado da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Entre 1990 e 1994 foi como crítico de cinema no jornal Público. Durante o mesmo período, colaborou com a Cinemateca Portuguesa na elaboração de textos sobre cinema e na feitura de diversos catálogos e publicou ensaios de crítica literária nas revistas Journal of Hellenic Studies, Classical Quarterly, Euphrosyne, Humanitas eColóquio-Letras. Foi também colaborador do jornal Independente com artigos sobre dança e música clássica.

Tendo-se dedicado durante anos ao estudo e tradução da poesia grega (com destaque para Homero), começou a voltar-se para outros interesses a partir de 2007: estudos bizantinos, germanística e história da dança.

A 10 de abril de 2008, estreou, com grande êxito crítico, no Teatro da Cornucópia de Lisboa, a sua versão da peça Don Carlos, de Friedrich Schiller, com encenação de Luís Miguel Cintra.

Venceu o Prémio Pessoa 2016.


Principais Obras Publicadas

Odisseia
2018, Quetzal

Composta talvez no século VII a.C. por um poeta que conhecia bem a Ilíada, a Odisseia dá-nos a ler poesia que, alheia ao tempo, retém ainda hoje toda a sua capacidade de encantar. A história narrada transporta-nos para um mundo de aventuras, de viagens, de alegrias e de lágrimas; um … Ler mais

Depois da publicação dos dois volumes do Novo Testamento (Os Quatro Evangelhos e Apóstolos, Epístolas, Apocalipse), este é um momento histórico: a tradução do primeiro volume do Antigo Testamento, dedicado aos Livros Proféticos. Desfilam diante de nós a escrita, as memórias e as visões dos grandes autores proféticos que constituem … Ler mais

Bíblia – Volume II
2017, Quetzal

“Bíblia –  Volume II”, uma nova tradução do Grego com apresentação, notas e comentários de Frederico Lourenço.   E mostrou-me um rio de água viva, brilhante como cristal, fluindo do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da rua e do rio, de um lado e de outro, estava … Ler mais

Bíblia – Volume I
2016, Quetzal

Nova tradução em seis volumes. Tradução do Grego, apresentação, notas e comentários de Frederico Lourenço. Uma nova tradução da Bíblia, na sua forma mais completa – a partir da Bíblia Grega, ou seja, contendo o Novo Testamento e todos os livros do Antigo Testamento. Em suma, a presente tradução dará … Ler mais

O Lugar Supraceleste
2015, Cotovia

Frederico Lourenço, na comunicação erudita e, ao mesmo tempo, íntima que enceta com os leitores, é ele próprio um lugar que convida ao prazer da divagação mapeada por memórias e cultura. O Lugar Supraceleste constitui-se, assim, como um caminho ditoso onde se vão deixando pedras a marcar o percurso ao … Ler mais

Pode um Desejo Imenso
2015, Cotovia

Pode um desejo imenso, incorpora O Curso das Estrelas e À Beira do Mundo, títulos que deixarão de ser comercializados individualmente, e apresenta pela primeira vez o romance completo, num só volume, tal como foi idealizado por Frederico Lourenço. A versão original de Pode um desejo imenso ganhou o Prémio PEN para a primeira … Ler mais

O Livro Aberto
2015, Cotovia

Em O Livro Aberto, Frederico Lourenço apresenta a sua leitura pessoal da Bíblia. Entretece reflexões sobre passagens, temas e figuras bíblicos, servindo-se sempre do seu profundo conhecimento do grego em que foi escrito o Novo Testamento e a Septuaginta, para lançar uma nova luz sobre o mais fascinante livro alguma … Ler mais

A história da literatura europeia começa com a Ilíada e a Odisseia de Homero. Compostas na Grécia no século VII antes da era cristã, estas epopeias propõem uma fascinante galeria de personagens, cujas aventuras são contadas num estilo simples que mantém, ainda hoje, o seu encanto imbatível. Destinada a um … Ler mais

Clara Suspeita de Luz
2011, Caminho

Levarei por diante o prazo da existência com ventura, esse ganho apressado de uma perda, porque estar aqui na verdade é muito — e tudo o que é daqui precisa de nós, da efemeridade que nos identifica a nós, os efémeros.

Este é o primeiro livro de Poesia de Frederico Lourenço. Uma belíssima apresentação do autor ao público pela “mão” da Caminho.

A mais recente novidade dos Livros Cotovia é da autoria do multipremiado Frederico Lourenço. Desta vez, o autor surpreende-nos com um volume de crónicas constituído por textos inéditos e por artigos já publicados na imprensa. Ao longo da leitura, apercebemo-nos de que Frederico Lourenço regressa à temática helenista e ao … Ler mais

A Máquina do Arcanjo
2006, Cotovia

Em A Máquina do Arcanjo, Frederico Lourenço prossegue a narrativa semi-autobiográfica iniciada em Amar não acaba. O jovem narrador vê-se agora a braços com um amor de caixão à cova e com o processo doloroso que o transformaria de músico em helenista.

A Formosa Pintura do Mundo é uma sequência de ficções interligadas sobre a pintura, a música e o desejo, onde se cruzam figuras históricas (Camões, Voltaire) com personagens da imaginação do autor. Central neste livro é a noção de Arcádia, a paisagem imaginária por excelência. Em pano de fundo, paisagens … Ler mais

Amar Não Acaba
2004, Cotovia

“Amar não acaba” é uma crónica pessoal sobre a adolescência, na qual Frederico Lourenço rememora, numa mistura desarmante de candura e humor, a descoberta da sexualidade e o consequente reajuste interior do papel da fé católica, as complexas relações familiares, a escolaridade feita por conta própria fora da escola, as … Ler mais

Grécia Revisitada
2004, Cotovia

Revisitar a Grécia é reencontrar Portugal. Nesta aliciante introdução à Cultura Grega, dirigida a leitores de todas as áreas e interesses, Frederico Lourenço, professor universitário, romancista e premiado tradutor da “Odisseia” em verso, revisita a Grécia do espírito: a Grécia de Homero e Platão; mas também a Grécia de Camões. … Ler mais

O Curso das Estrelas
2002, Cotovia

No segundo romance de Frederico Lourenço (o autor publicou no início deste ano “Pode um Desejo Imenso”, que suscitou as mais apaixonadas reacções) regressa o protagonista, Nuno Galvão, cerca de vinte anos mais novo, quando acaba de se licenciar em Letras e participa numa equipa que prepara uma importante edição … Ler mais


Comprar livros de Frederico Lourenço: VER LIVRARIAS

Comentar