Fernanda Botelho

com Sem comentários

Escritores > Fernanda Botelho

Data Nasc: 01/12/1926 Naturalidade: Porto

Na web:


Maria Fernanda Botelho de Faria, escritora portuguesa, nasceu no Porto a 1 de dezembro de 1926.

Formada em Filologia Clássica, curso que começou na Universidade de Coimbra e terminou na Universidade de Lisboa.

Foi cofundadora dos cadernos de Poesia ‘Távola Redonda’ e colaboradora em diversas publicações periódicas. Destacou-se também no campo da tradução, nomeadamente de “O Inferno”, de Dante, pela qual recebeu uma medalha da Direcção-Geral das Relações Culturais de Itália.

Maria Botelho estreou-se na literatura como poetisa, mas distinguiu-se sobretudo como romancista.

Publicou o seu primeiro livro, ‘Coordenadas Líricas’, em 1951. Foi galardoada com o Prémio Camilo Castelo Branco, em 1961, com a obra ‘A Gata e a Fábula’; o Prémio da Crítica da Associação Portuguesa de Críticos Literários em 1987, por “Esta Noite Sonhei com Brueghel”;  o Prémio Municipal Eça de Queirós, atribuído em 1990 pela Câmara de Lisboa a “Festa em Casa de Flores” ; o Prémio PEN Clube Português de Ficção com ‘Dramaticamente vestida de negro’. Em 1998 recebeu o Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLB com a obra ‘As Contadoras de Histórias’.

Em Portugal, foi distinguida com o grau de Grande Oficial da Ordem do Mérito e na Bélgica com a Ordem de Leopoldo I.

Faleceu, em Lisboa, no dia 11 de dezembro de 2007.

Foi instituído, em 2016, pela Biblioteca Municipal do Cadaval, o Prémio Literário Fernanda Botelho que se destina a homenagear a escritora, que viveu parte da sua vida na aldeia da Vermelha (Cadaval).

Bibliografia:

Coordenadas Líricas, 1951

O Enigma das Sete Alíneas, 1956

O Ângulo Raso, 1957

Calendário Privado, 1958

A Gata e a Fábula, 1960

Xerazade e os outros, 1964

Terra Sem Música, 1969

Lourenço é nome de jogral, 1971

Esta noite Sonhei com Brughel, 1987

Festa em Casa de Flores, 1990

Dramaticamente vestida de negro, Editorial Presença, 1994

As Contadoras de Histórias, Editorial Presença, 1998

Gritos da minha Dança – Inéditos, Editorial Presença, 2003


Principais Obras Publicadas

Gritos da Minha Dança
2003, Editorial Presença

Gritos da Minha Dança é o mais recente livro de Fernanda Botelho. Recheado de inéditos, não é uma biografia, muito menos uma autobiografia, se bem que de ambas tenha a sua parte. Terá também, embora de forma desordenada um tanto de diário, mensário ou anuário. Quanto à ficção, esta não … Ler mais

As Contadoras de Historias
1998, Editorial Presença

Uma obra com três mulheres, três vozes e uma mesma história com três finais diferentes. Onde reside então a verdade? Essa, diz respeito ao leitor, que joga e é jogado pela força da narrativa irónica e ambígua, desta grande referência da literatura portuguesa contemporânea. Um livro galardoado com o Grande … Ler mais

Dramaticamente Vestida De Negro
1994, Editorial Presença

Não fora essa Outra Mulher, essa fabulosa Cléo, teria acabado assim vestida, dramaticamente de negro.

Esta noite sonhei com Brueghel
1987, Contexto [Reed. 2017, Abysmo]

«Brueghel representa, em suma, nesse encontro de Luíza consigo mesma através da escrita da autobiografia, um caminho tortuoso para ir ao encontro da História que, em episódios verdadeiros ou ficcionados, o pintor fixou, mas propicia também – e sobretudo – a reconciliação das memórias materna e paterna que instituem e … Ler mais

Xerazade e os outros
1964, Contexto
A Gata e a Fábula
1960, [Reed. 2005, Editorial Presença]

Fernanda Botelho, ficcionista e poetisa, publicou A Gata e a Fábula em 1960. Co-fundadora da revista “Távola Redonda”, na década de 50, juntamente com outros destacados autores da nossa literatura, integra-se num movimento a que Eduardo Lourenço chamou a “metamorfose da ficção portuguesa”. A novidade destes autores, em relação a toda a … Ler mais

O Ângulo Raso
1957, Bertrand


Comprar livros de Fernanda Botelho: VER LIVRARIAS

Comentar