Eduardo Pitta

com Sem comentários

Escritores > Eduardo Pitta

Data Nasc: 09/08/1949 Naturalidade: Maputo, Moçambique

Na web: Site Blog Facebook


Eduardo Pitta é um poeta, escritor e ensaísta português.

Nasceu em Lourenço Marques, actual Maputo, a 9 de Agosto de 1949. Viveu em Moçambique até Novembro de 1975.

Desde 2011 é crítico literário da revista SÁBADO. Escreve e publica desde 1967.

Entre 1974 e 2014 publicou dez livros de poesia, um romance, uma trilogia de contos, seis volumes de ensaio, dois diários de viagem e um livro de memórias. Os títulos mais recentes são Desobediência (2011), Cadernos Italianos (2013),Um Rapaz a Arder (2013) e Pompas Fúnebres (2014).

Um ensaio sobre a homossexualidade na literatura portuguesa contemporânea, Fractura (2003), é considerado por Mark Sabine «the first history of Portuguese literary homosexuality». Participou em encontros de escritores, congressos, seminários e festivais de poesia em Portugal, Espanha, França, Itália, Grécia e Colômbia. Poemas seus encontram-se traduzidos em castelhano, italiano, francês e inglês. Traduzido por Alison Aiken, o conto Kalahari foi publicado em 2005 na revista inglesa Chroma. Eduardo Pitta colaborou e colabora em publicações literárias de vária índole, de Portugal, Brasil, Espanha, França e Estados Unidos. Em 2008 adaptou para crianças o clássico de Eça de Queirós O Crime do Padre Amaro. Dirige a edição das obras completas de António Botto.

Entre Abril de 2008 e Janeiro de 2014 assinou a coluna Heterodoxias na revista LER.

Fez crítica literária nas revistas Colóquio-Letras (1987-2005), da Fundação Calouste Gulbenkian, e LER (1990-2006), bem como nos jornais Diário de Notícias (1996-1998) e Público (2005-2011).

A seu respeito tem-se falado de visão pulsional e agreste da existência, ritmo acelerado, timbre neo-expressionista, pathos autobiográfico, triunfo do recalcado, narrador centrado na identidade sexual do sujeito e, last but not least, hermenêutica gay.

Mantém desde 2005 o blogue Da Literatura.

Casou em 2010 com Jorge Neves, seu companheiro desde 1972.


Principais Obras Publicadas

Pompas Fúnebres
2014, Ulisseia

«Este volume colige uma parte significativa das crónicas que publiquei entre 2008 e 2013, na revista LER, a convite de Francisco José Viegas e João Pombeiro. Seleccionei as que me parecem poder resistir ao crivo do tempo. Eventuais rasuras ou alterações de pormenor não beliscam o espírito original. A que … Ler mais

Cidade Proibida
2014, Planeta

Uma história de amor e sexo passada em Lisboa, entre um filho de muito boas famílias, da melhor sociedade lisboeta, e um inglês que aqui trabalha como professor. É um bom livro em que se fala livre e fulgurantemente de sexo, do prazer erótico e da transgressão. Eduardo Pitta fá-lo … Ler mais

Cadernos Italianos
2013, Tinta da China

Eduardo Pitta não vê tudo, vê o que consegue ou lhe apetece, reivindica os seus poucos dias em Itália como uma experiência pessoal, idiossincrática, que o faz sentir-se distante da «manada», com seus guias e paragens obrigatórias, para dizerem que está visto. É também por isso que estes diários têm … Ler mais

Um Rapaz a Arder
2013, Quetzal

Vindo de Moçambique e chegado a Lisboa em meados dos anos 1970, Eduardo Pitta foi um observador atento da profunda transformação política, social e cultural por que o país passou nos anos que se seguiram à revolução, nos da integração europeia, e até ao início do século XXI. Nestas memórias, … Ler mais

Desobediência
2011, Dom Quixote

Um livro que reúne poemas de Eduardo Pitta escritos entre 1971 e 1996. É uma edição definitiva da sua obra poética, quer em termos de fixação de texto quer pela exclusão de alguns poemas que o autor decidiu retirar da sua obra. Um livro que, conforme diz o escritor Nuno … Ler mais

Aula de Poesia
2010, Quetzal

Crónicas sobre, entre outros: Eugénio de Andrade * Adília Lopes * Amilo Pessanha * Judith Teixeira * Jorge de Sena * Manuel Gusmão * Joaquim Manuel de Magalhães * Carlos Drummond de Andrade * Manuel de Freitas * Carlos de Oliveira * Gonçalo M. Tavares * Rui Knopfli * Fernando … Ler mais

Persona
2007, Quidnovi

Três contos (o último praticamente uma novela) que tiveram enorme sucesso aquando da sua publicação e são agora reeditados ao mesmo tempo que é lançado o primeiro romance do autor, Cidade Proibida. Três histórias passadas em Moçambique com o mesmo protagonista, Afonso, em três fases diferentes do início ao fim … Ler mais


Comprar livros de Eduardo Pitta: VER LIVRARIAS


Notícias do escritor

De momento, não temos noticias sobre este escritor.


Textos do escritor

23/12/2017 - Nada tem já encanto (Críticas)
23/12/2017 - Quando as girafas baixam o pescoço (Críticas)


Comentar