Aragonez Marques

com Sem comentários

Escritores > Aragonez Marques

Data Nasc: 19/04/1957 Naturalidade: Portalegre

Na web: Blog Facebook


Rui Aragonez Marques, nasceu em Portalegre em 1957. Professor de profissão, tem no entanto na escrita o seu principal interesse.

Após a Constituição da República de 1976, fez parte da primeira equipa de técnicos do Ministério da Educação que leccionaram nos Institutos de Reeducação do Serviço Tutelar de Menores do Ministério da Justiça. Após esses anos de trabalho directo com as instituições de menores, integrou a Direcção Geral do Ensino Básico como Orientador Pedagógico da Direcção de Serviços do Ensino Primário nos quinze Concelhos do Distrito de Portalegre. Multifacetado, é também autor de várias canções infantis ao mesmo tempo que integrou o Projecto de Luta Contra a Pobreza no Concelho de Elvas ou a Direcção do Rancho Folclórico da Boavista de Portalegre ou ainda os Bombeiros Voluntários da mesma cidade, por quem nutre um especial carinho…

Com 12 anos tem a sua primeira colaboração semanal no Jornal “O Distrito de Portalegre” onde assina por José Semeia, pseudónimo que encobre a sua verdadeira idade. Aos 14 anos ganha um concurso literário na Covilhã, cidade da Beira Baixa. Acarinhado por todos nesse dia, segundo o autor, muda o rumo da sua vida, nunca mais deixando de escrever.

Assim, ganha meses depois o prémio de “A Voz de Estremoz” com outro trabalho de âmbito literário.
Começa a colaborar em vários jornais regionais, O Distrito, A Rabeca, Notícias de Elvas, O Arraiano, Jornal do Caçador, O Correio Açoriano, Fonte Nova, Revista Plátano e de âmbito nacional como “O Jornal da Educação”.
Funda ainda o Jornal “Sem Papas na Língua”, o Jornal “Nexus” com o Professor António Freire e publica a sua primeira novela, “Margens de um Rio Violento”, em 1997, seguindo-se depois, já em edições bilingues (Português/Castelhano) os livros  “Uma Aventura no Ciclo da Água”, Mariana ou a Andorinha Filha da Liberdade”, entre outros. Volta a escrever só em Português, apresentando em 2013 o seu livro “Retratos de Gente em Procissão”.

Lecciona vários cursos de Língua Portuguesa e pertence ao Quadro de Professores do Ensino Básico do Distrito de Portalegre ao mesmo tempo que colabora como Director de Conteúdos da Revista Noudar, assim como trabalha em dois projectos ligados à sociedade civil, “Manual escolar de aplicação do método” e “Dicionário Português/Castelhano -Castelhano Português para Empresários Transfronteiriços”.

Ocupa ainda o seu tempo livre fazendo traduções.


Principais Obras Publicadas

Retratos de Gente em Procissão
2013, Edições Colibri

António Salvador regressa à sua cidade de infância vinte e cinco anos depois de a ter deixado. Na Procissão dos Passos, igual à última que viu antes de partir e onde nada mudou, desde os andores, ao percurso, vê passar personagens da sua meninice, completamente mudadas, mais velhas, gordas, cabeças … Ler mais

lustrada por Vadillo, esta história conta a vida de uma andorinha que procurava a Primavera para poder ter os sues filhos, é uma visão sensível de uma procura constante perante um país em festa com cravos nas janelas… (Edição Bilingue)

É um pequeno livro contra a intolerância. Trata-se de dois rapazes, um deles cigano, que numa escola normalizada, conseguem ter aprendizagens compartidas. Editado em edição bilingue (Português/Castelhano), é a oportunidade ideal, assim como ferramenta, para abordar junto dos mais novos a introdução do direito à diferença e a riqueza do multiculturalismo. A ilustração foi feita … Ler mais

São três histórias que apresentam uma personagem comum, Alfeu. Passada no tempo de Cristo apresenta uma nova forma de abordar os evangelhos, de uma forma pessoal, o autor apresenta-nos um Cristo mais homem e menos divino… é talvez a obra mais polémica do autor, mas sem dúvida uma nova forma de … Ler mais


Comprar livros de Aragonez Marques: VER LIVRARIAS


Notícias do escritor

De momento, não temos noticias sobre este escritor.


Vídeo

Mais vídeos >>

Comentar