António José Saraiva

com Sem comentários

Escritores > António José Saraiva

Data Nasc: 31/12/1917 Naturalidade: Leiria

Na web: Blog


António José Saraiva nasceu em Leiria a 31 de Dezembro de 1917. Fez os seus estudos em Lisboa, doutorando-se em Filologia Românica na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa com a tese “Gil Vicente e o Fim do Teatro Medieval”, em 1942.

Envolveu-se na oposição ao Salazarismo, chegando a ser militante do Partido Comunista Português. Foi professor do liceu em Viana do Castelo de 1946 a 1949, tendo depois sido demitido e preso, por razões políticas, em 1949.

Emigra como exilado para França, em 1960, onde foi bolseiro do Collège de France. Um ano mais tarde, será investigador no Centre National de la Recherche Cientifique de Paris, na secção de História Moderna. Posteriormente, partiu para Holanda, onde foi professor catedrático da Universidade de Amesterdão até 1974. Após o 25 de abril de 1974 volta a Portugal, para o cargo de professor catedrático da Universidade Nova de Lisboa, passando posteriormente para a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Ao longo do seu percurso profissional, António José Saraiva publicou uma vastíssima e importante bibliografia, considerada de referência nos domínios da História da Literatura e da História da Cultura portuguesas, amadurecida quer na edição de obras e no estudo de autores individualizados (Camões, Correia Garção, Cristóvão Falcão, Almeida Garrett, Herculano, Fernão Lopes, Fernão Mendes Pinto, Gil Vicente, Eça de Queirós, Oliveira Martins, entre outros), ressaltando-se nesse âmbito os vários estudos que dedicou a Os Lusíadas ou ao Padre António Vieira, quer através da publicação de obras de grande fôlego como a História da Cultura em Portugal ou, de parceria com Óscar Lopes, a História da Literatura Portuguesa

Faleceu a 17 de Março de 1993, com 76 anos de idade.

Algumas das suas obras:

Gil Vicente e o Fim do Teatro Medieval, 1942

As Ideias de Eça de Queirós, 1946

História da Cultura Em Portugal – (Vol. I e II), 1950

Fernão Lopes, Publicações Europa-América, 1953

A Inquisição Portuguesa, 1955

História da Literatura Portuguesa (obra conjunta com Óscar Lopes), Porto Editora, 1955

Luís de Camões, Publicações Europa-América, 1959

Inquisição e Cristãos-Novos, Editorial Inova, 1969

Ser ou Não Ser Arte, 1974

História da Literatura Portuguesa, das origens a 1970, Livraria Bertrand, 1979

O discurso Engenhoso, Editora Perspectiva, 1980

Iniciação na Literatura Portuguesa, 1985

A épica medieval portuguesa, 1979

O Crepúsculo da Idade Média em Portugal, Gradiva, 1988

Poesia e Drama, Gradiva, 1990

A Tertúlia Ocidental, Gradiva, 1990

 


Principais Obras Publicadas

de A. J. Saraiva, Óscar Lopes “… uma obra seguramente das mais influentes da nossa cultura, que se calcula tenha sido já lida ou consultada por milhões de estudiosos e estudantes em Portugal e em todo o «universo da lusofonia», cujo cinquentenário da publicação se assinala no próximo ano.” “… sem dúvida … Ler mais

Filhos de Saturno
2015, Gradiva

Com introdução de Ernesto Rodrigues, este novo livro de António José Saraiva, reúne 54 textos de opinião do autor. Incide sobre o período de 1974 a 1979 e, por isso, sobre um tempo de mudança para o país, analisado com o olhar arguto de um grande pensador. Há principalmente dois … Ler mais

A burguesia estava com efeito interessada na crítica aos valores tradicionais, escudo das instituições vigentes; estava interessada na livre discussão, porque só esta podia apear a tradição; estava interessada, por ouro lado, no progresso da ciência mecânica, aceleradora de uma produção que encontrava vastos mercados recentemente abertos. Dentro desta atmosfera … Ler mais

Crónicas
2004, Quidnovi

António José Saraiva é respeitado como uma das figuras mais interessantes da vida intelectual portuguesa do século XX. Ensaísta em áreas tão diversas como a Literatura, a História, a Filosofia, a Sociologia, a Educação ou a Política, assinou regularmente crónicas em vários jornais e revistas. Esse rico espólio cultural foi … Ler mais

O Que é a Cultura
2003, Gradiva

«António José Saraiva escreveu O Que É a Cultura pouco antes de morrer. Sendo a sua última obra, constitui um testemunho vivo de que o saber e a lucidez sempre o acompanharam. Como é habitual em tantas das suas obras, este livro revela a vertente polémica ou mesmo provocatória da … Ler mais

O autor expõe, como só ele poderia fazer, as ideias daquele que, mais do que um filósofo, foi para ele um estilista que encontrou uma fórmula nova para ideias correntes: Eça de Queirós.

Luís de Camões
1997, Gradiva

No plano histórico, Camões solidariza-se com todos os preconceitos da classe guerreira tradicional; desenvolve uma ideologia cavaleiresca. No plano mitológico liberta-se dessa ideologia. Isto quer dizer que o seu pensamento mais profundo se realiza num plano puramente estético. Ou, melhor, o pensamento de Camões, como o de Miguel Ângelo — … Ler mais

Dicionário Crítico
1996, Gradiva
Ser ou Não Ser Arte
1993, Gradiva

Plano Nacional de Leitura Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura.

A Tertúlia Ocidental
1990, Gradiva

Prémio PEN Clube 1991. Estudos sobre Antero de Quental, Oliveira Martins, Eça de Queirós e outros.


Comprar livros de António José Saraiva: VER LIVRARIAS

Comentar