António Breda Carvalho

com 5 comentários

Escritores > António Breda Carvalho

Data Nasc: Naturalidade: Mealhada

Na web: Facebook


António Breda Carvalho nasceu na Mealhada em 1960.

É professor do ensino básico e estreou-se na literatura em 1990, com o livro de contos In Vino Veritas.

Até à data publicou várias obras, incluindo estudos regionais.

Tem sido distinguido com muitos prémios de conto e alguns de romance.

Obras publicadas:

As Portas do Céu, edição Câmara Municipal de Águeda, 2001 (Menção de Honra – Prémio Literário António Feliciano de Castilho, Câmara de Águeda, 2000),

O Fotógrafo da Madeira, edição Oficina do Livro, 2012 (Prémio Literário João Gaspar Simões, Câmara da Figueira da Foz, 2010)

Os Azares de Valdemar Sorte Grande, edição Chiado, 2014 (Menção de Honra – Prémio Literário João Gaspar Simões, Câmara da Figueira da Foz, 2012)

Os Filhos de Salazar, edição Saída de Emergência, 2016

O Crime de Serrazes, Épica Editora/Câmara Municipal S. Pedro do Sul, 2017


Principais Obras Publicadas

O Crime de Serrazes
2017, Épica Editora/ Câmara Municipal S. Pedro do Sul

Em 26 de julho de 1917, Augusto Teles Malafaia, então com 34 anos, foi assassinado na sua Casa das Quintãs, em Serrazes. A natureza do crime, a forma como o processo judicial se desenvolveu e as divergências da opinião pública conferiram ao caso um enorme mediatismo a nível nacional. Muito … Ler mais

Os Filhos de Salazar
2016, Saída de Emergência

Tudo começa em 1926 quando o avião do major Varela se despenha misteriosamente no Mondego. Terá sido suicídio ou acidente? Os Filhos de Salazar conta-nos a história de Mariana e Mariano, dois jovens que crescem juntos mas seguem percursos opostos na vida. Se ela se transforma numa mulher libertina que … Ler mais

Esse mês de Dezembro vinha sendo marcado por temporais constantes. Os barcos não saíam da barra, o peixe não chegava à canastra e a fome começava a gemer nos pratos vazios em muitos lares. Rodolfo e Eugénio, enfiados nas farpelas de saragoça curtida e nas carapuças negras a tombarem sobre … Ler mais

O Fotógrafo da Madeira
2012, Oficina do Livro

Madeira, 1ª metade do séc. XIX, o patriarca de uma família produtora de vinho da Madeira vê-se obrigado, face ao contexto político, a enviar o seu herdeiro para Paris. Passados cerca de vinte anos, Afonso Ayres Drumond regressa à ilha na qualidade de cônsul francês e com o intuito de … Ler mais


Comprar livros de António Breda Carvalho: VER LIVRARIAS

5 Comentários

  1. Considerando, não só a tua boa escrita, mas também que já ganhaste vários prémios literários, merecias ser mais divulgado. Faço votos para que isso aconteça, no futuro!

  2. Teresa Miranda
    | Responder

    Produção variada e um contador de histórias que prende o leitor. “Os Azares de Valdemar Sorte Grande” é até agora o meu favorito. Tenho a certeza que haverá outros.

  3. Ramiro Sasntos
    | Responder

    Foi com muita satisfação que li os três livros de apresentação de António Breda de Carvalho. Recomendo, porque o A. Breda tem um poder na sua escrita que muitos dos autores consagrados, ainda não atingiram:
    – o poder de transmitir as imagens criadas na sua mente;
    – o poder de encantar com histórias simples e humanas;
    – o poder de criatividade e ilusão.
    Parabéns ao A. Breda e que continue a brindar-nos com as suas prosas encantadoras.
    Um dia, bem mais cedo do que pensa, será um autor consagrado, mas, dos que têm poder de escrita.

  4. Clara Andrade
    | Responder

    Da tua obra, que ainda não conheço na totalidade, os meus preferidos são “O Fotógrafo da Madeira” e “Os Azares de Valdemar Sorte Grande”, de estilos muito diferentes, mas ambos cheios de qualidade literária!!!
    Acabei de ler o conto “A Mala Verde”…. acompanhado de TPC!!! 🙂 🙂 🙂 Vamos a ver se consigo dar-lhe um final aceitável…
    Continua a escrever e a ganhar prémios! Leitores já tens garantidos!!!!

  5. Lídia Ribeiro
    | Responder

    Descobri a escrita de António Breda de Carvalho há relativamente pouco tempo através da obra “Os Filhos de Salazar”.
    Gostei tanto que, de seguida, fui imediatamente conhecer “O Fotógrafo da Madeira” e, agora, sinto curiosidade em relação ao livro “Os Azares de Valdemar Sorte Grande”!
    Espero que continue a brindar-nos com (muitos… ) outros belos textos ficcionais!

Comentar