LIVRO DO MÊS | maio 2017

com 29 comentários

29 Comentários

  1. Carlos M. Severino
    | Responder

    “Para onde vão os guarda-chuvas” é um livro sobre a perda e sobre a dor, escrito numa linguagem de grande beleza poética e reforçado por ilustrações de excelente qualidade e promotoras da reflexão.

  2. Pedro Babo
    | Responder

    A Obra de Afonso Cruz é um texto pleno de simbolismo e de emoção. Uma reflexão profunda sobre as relações humanas e o poder da amizade.

  3. Ana Catarina Rocha
    | Responder

    “Para onde vão os guarda-chuvas” entrou na minha porta no momento exato em que precisei de o ler! Foi muito reconfortante! Está escrito com uma mestria tal que nos faz viver naquele universo mágico forrado a tapetes…

  4. Natércia Ramos Lopes
    | Responder

    “Para onde vão os guarda-chuvas é um livro maravilhoso sobre a perda, a amizade e a urgência do amor. É poesia em prosa.

  5. álvaro de campos
    | Responder

    o carlos, o pedro, a ana catarina e a natércia parecem a mesma pessoa. será que se chamam afonso? a heteronímia continua bem viva na literatura portuguesa…

    • Ana Catarina Rocha
      | Responder

      Olá, Álvaro de campos,
      Não me chamo Afonso, mas gostava de ter o talento dele para escrever… Aprecio ler boas histórias em que as palavras não parecem escritas a régua e esquadro… Realmente, os comentários são parecidos, mas não vejo aqui nenhuma “marosca”, acho, simplesmente, que o livro nos tocou da mesa forma… só isso.

  6. Maria da Conceição Sequeira Pernas
    | Responder

    Adorei o livro “Terra Sonâmbula” de Mia Couto. É lindo e a sua escrita é muito poética.

  7. vanda oliveira
    | Responder

    ‘Para onde vão os guarda-chuvas’. Poesia na prosa da vida, Prosa em poesia vivida.

  8. Isabel Silva
    | Responder

    Para onde vão os guarda chuvas foi uma revelação de uma nova forma de escrever prosa com poesia, emocionou-me, fiquei muito preocupada com aquela criança, e fez.me pensar em milhões de crianças assim, e no seu pai. Obrigada Afonso Cruz

  9. Teresa Carvalho
    | Responder

    “Para onde vão os guarda-chuvas” é absolutamente único.

  10. Vítor Tomás
    | Responder

    Afonso Cruz sem dúvida
    o dar à estampa uma nova forma de escrever

  11. Ângela Reis
    | Responder

    Mia couto -Terra sonâmbula

  12. emília Pedreiro
    | Responder

    «Nenhum Olhar» sem sombra de dúvida! A mestria de José Luís Peixoto!

  13. Ana pinto
    | Responder

    Mia couto! Por tudo…

  14. Gracinda Gonçalves
    | Responder

    Mia Couto_Terra sonâmbula

  15. Elsa Maria Moura
    | Responder

    “Para onde vão os guarda-chuvas” um livro que me surpreendeu, uma forma de escrever que me cativou!

  16. Jacinta Cardoso
    | Responder

    Todos li. “Terra Sonambula”, foi o meu primeiro de Mia Couto. Escolho a sua escrita fantástica. Adorei!

  17. Margarida Santos
    | Responder

    Escolho Terra Sonambula de Mia Couto , um dos seus melhores livros. A guerra na sua tragédia em modo fantástico.

  18. Kátia Rebelo
    | Responder

    “Para Onde Vão os Guarda-Chuvas”, uma brutalidade de livro. De uma indescritível e inesgotável beleza. Um livro que ficará na história da literatura portuguesa. Um livro para a eternidade.

  19. Teresa Damásio
    | Responder

    Escolho o livro de Mia Couto, que tal como todas as suas obras, é muito bom, fácil de ler (para quem lê as suas obras frequentemente) e faz-me entrar lá dentro e permanecer.
    Gostei muito.

  20. Luís Filipe Costa Silva
    | Responder

    “Para onde vão os guarda-chuvas”, Afonso Cruz

  21. Fátima Marinho
    | Responder

    Mia Couto
    “Terra Sonãmbula”

  22. Conceição Sola
    | Responder

    Nenhum Olhar: A sensibilidade de José Luís Peixoto.

  23. Luma Garbin
    | Responder

    Para onde vão os guarda-chuvas é um livro marcante, cheio de poética delicadeza.

  24. Conceição Castro
    | Responder

    Adorei ler Terra Sonâmbula de Mia Couto. A sua escrita é fácil, agradável e muito entusiasmante!

  25. Vera Pedro
    | Responder

    “Para onde vão os guarda-chuvas” de Afonso Cruz pela inovação, pela criatividade, pela imagética, pelo simbolismo, pela poesia, pelas fortes emoções que a sua leitura compulsiva mas deliciada me proporcinou. Simplesmente único! Uma obra-prima da literatura portuguesa.💖😉👍

  26. leonor godinho
    | Responder

    Para onde vão os guarda-chuvas
    Afonso Cruz

  27. Lurdes Encarnação
    | Responder

    Escolho Terra Sonâmbula de Mia Couto.

  28. Eva Rebocho
    | Responder

    Nenhum Olhar, José Luís Peixoto

Comentar