Obra ‘Odes Olímpicas’ apresentada na Cossoul

com Sem comentários

A Obra ‘Odes Olímpicas’ de Píndaro, com tradução de António de Castro Caeiro, com chancela Abysmo, tem sessão de apresentação agendada para hoje, dia 18 de maio, pelas 22h30, na Cossoul, em Lisboa.

A Apresentação estará a cargo de José Pedro Serra e Paulo José Miranda, com leituras de José Anjos.

.

«As Odes Olímpicas são composições poéticas compostas para celebrar o triunfo dos vencedores nos jogos olímpicos, os jogos mais importantes realizados na Grécia. Além de seu caráter de competições desportivas, os Jogos Olímpicos serviam para manter o espírito de unidade de toda a Grécia, porquanto, durante a sua celebração, era proclamada uma trégua sagrada e suprimiam-se os confrontos entre as diferentes Cidades-Estado (Poleis). Por tudo isto, estas composições triunfais serviam não só para enaltecer as condições atléticas do vencedor como eram também uma ocasião para exaltar os ideais gregos de beleza e força física, pois proclamavam o homem perfeito como parecido com os deuses. […]»

«O António [Caeiro], como pude comprová-lo, depois de o ter conhecido pessoalmente, é um mago da palavra, porque é um mago do pensamento. Combina, com excepcional maestria, reflexão profunda e expressão precisa e poética. Se somarmos a essas qualidades, o seu domínio da língua e gramática gregas não é surpreendente que o resultado final seja uma tradução em que se combina profundidade e clareza, reflexão e poesia. Traduzir Píndaro, e falo a partir de uma experiência pessoal, é um prazer com o qual se recompensam as horas de estudo investidas para aprender grego clássico. António plasma neste livro o trabalho que Píndaro atribui aos homens inteligentes: “É necessário um intérprete para as pessoas comuns”. E fá-lo, porque, como sábio que é, “vê muitas coisas por natureza.” «Com este livro, não haverá nuvens de esquecimento que afastem a nossa leitura do caminho correcto e manteremos até ao fim dos nossos dias uma velhice corajosa.»

María José Martín Velasco Do Prólogo

.

Comentar