Maio em livros: Feiras e Festivais

com Sem comentários

O Encontradouro dá lugar ao FLiD – Festival Literário do Douro, a decorrer de 4 a 6 de maio, no Espaço Miguel Torga e conta com a participação de várias personalidades do panorama cultural nacional e internacional. Um programa diversificado com uma forte aposta na vertente escolar com a rubrica “o FLiD na Escola”.

Também de 4 a 6 de maio, realiza-se o EDITA Portugal, na Biblioteca Municipal Álvaro de Campos e na Casa Álvaro de Campos, em Tavira. Um Festival Ibero-americano de edição, da poesia e das artes.

Alvalade torna-se Capital da cultura, sob o mote “Conversar sobre os livros é ler com os amigos”, de 2 a 14 de maio, com conversas, oficinas, contos, palestras, apresentações, entre muitas outras atividades.

A Figueira da Foz recebe o 1º Festival de Artes da Lusofonia, de 5 a 7 de maio, reunindo artistas portugueses e do Brasil, São Tomé e Príncipe, Angola, Moçambique, Guiné-Bissau e da Galiza.

Na Lourinhã, o Festival Livros a Oeste, decorre entre os dias 9 a 13 de maio, com presenças como Manuel Alegre, Olinda Beja e Sérgio Godinho e ainda uma evocação a Rui Cipriano: Tertúlia “O escritor é um oleiro cego” com Cristina Norton, Mário Zambujal e Helena Vasconcelos. Um Festival com apresentações, debates, conferências e canções.

O LeV – Literatura em Viagem volta a Matosinhos, de 12 a 14 de maio, tendo como palco central a Biblioteca Municipal Florbela Espanca e como tema a Europa, sob o mote “Abel e Caim, irmãos europeus”. Esta 11ª edição conta com presenças como Hélia Correia e Frederico Lourenço.

Em Loulé, decorre o FLIQ – Festival Literário Internacional de Querença, de 12 a 14 de maio, com uma homenagem a Teresa Rita Lopes e a realização de conferências, conversas e performances artísticas.

No Fundão, de 16 a 21 de maio, a 4ª edição do Festival Literário da Gardunha, este ano sob o tema Viagem e subtema Fronteiras, com a presença de cerca de 30 autores de diversos países. Em residência literária, durante esse período, estarão Ana Margarida de Carvalho e Afonso Cruz.

Em Coimbra, o Dia d’África, de 15 a 27 de maio, promove o encontro de vários povos. Um encontro com conferências, mesas redondas, apresentação de livros e outras atividades com vista à união, interação, troca de experiências, diálogo, aceitação e integração.

A Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão, acolhe, nos dias 26 e 27 de maio, Raias Poéticas: Afluentes Ibero-Afro-Americanos de Arte e Pensamento.

Na Ilha do Pico, de 26 a 28 de maio, realiza-se o 3º Encontro Pedras Negras, um encontro anual para escritores e individualidades das letras, na partilha de trabalhos e saberes.

No fim do mês (26 de maio a 11 de junho) Portugal é o País Convidado na 76ª edição da Feira do Livro de Madrid.

Também a 26 de maio se inicia a Feira do Livro do Funchal, com 10 dias de literatura na Avenida Arriaga, numa edição com destaque para a literatura infantojuvenil.

Beja é o palco da 13ª edição do Festival Internacional de BD, de 26 de maio a 11 de junho.

.

Comentar