Pedro Guilherme-Moreira

com 1 comentário

Escritores > Pedro Guilherme-Moreira

Data Nasc: Naturalidade: Porto

Na web: Blog Facebook


Biografia:

Nascido no Porto no Verão de 1969, chegou com 7 anos às mãos da professora Laura sem saber fazer contas de dividir; ela ensinou-o e ele pagou-lhe com uma fábula.

Aos 11, entre rapazes de 16 e 17, empatou o primeiro lugar dos jogos florais da escola com um rapaz de 12, hoje um conhecido político.

Aos 13, perdeu para o mesmo menino, mas levou o 2.º e o 3.º prémios.

Aos 16, ganhou (finalmente sozinho), porque o menino político entrou na Universidade.

No ano seguinte entrou ele, na de Coimbra, e andou com Torga no trólei 3, mas nunca se falaram.

Profissionalmente, foi dos primeiros advogados a ganhar o Prémio Lopes Cardoso, com um artigo publicado, primeiro, na prestigiada Revista da Ordem dos Advogados e, depois, em livro.

Aos 25, decidiu publicar apenas aos 40, porque queria saber, e escrever, mais.

Em 2012 foi agraciado com o prémio de poesia do Museu Nacional da Imprensa.

A Manhã do Mundo aparece a meio do seu «dia», sendo o seu primeiro romance.

Publicou, em Fevereiro de 2014, o seu segundo romance Livro Sem Ninguém, obra finalista do Prémio LeYa em 2012.




A nossa entrevista

‘A prosa exige muita oficina, muito suor, perseverança e trabalho’ - 15/06/2017

Pedro, quando é que surgiu a tua vontade de escrever ficção e de publicar? A resposta a esta vai logo na badana do primeiro livro, “A manhã do mundo”. A professora da 2ª classe pediu-nos para escrever … Ler mais


Principais Obras Publicadas

Livro sem Ninguém
2014, Dom Quixote

Na rua do arco-celeste há sete casas, cada uma de sua cor; e também um café, uma horta, um jardim, uma florista, uma sucata, um infantário e uma escola. Mas, embora lá vivam pessoas – que frequentam o café, trabalham na horta, lêem no jardim, compram flores para oferecer a … Ler mais

A Manhã do Mundo
2011, Dom Quixote

No dia 12 de Setembro de 2001, Ayda encontrou-se com Teresa num café de Allentown e, com o jornal aberto sobre a mesa, foi implacável com os que tinham saltado das Torres Gémeas, chamando-lhes cobardes; mas não disse à amiga que, na verdade, o que sentia era outra coisa, uma … Ler mais


Comprar livros de Pedro Guilherme-Moreira: ALMEDINA | BERTRAND | BULHOSA | FNAC | LEYA | WOOK


Um comentário

  1. Clara Amorim
    | Responder

    Grande escritor e poeta! Um dos meus preferidos, pelo seu forte carácter, pela sua extrema sensibilidade e inigualável generosidade!

Comentar