Inês Fonseca Santos

com Sem comentários

Escritores > Inês Fonseca Santos

Data Nasc: Naturalidade: Lisboa

Na web: Blog Facebook


Biografia:

Inês Fonseca Santos (Lisboa, 1979) é jornalista e escritora.

Tirou o curso de Direito (Faculdade de Direito de Lisboa) e fez o mestrado em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea (Faculdade de Letras de Lisboa).

Na televisão, trabalhou como jornalista nos programas Sociedade das Belas Artes, Laboratório (ambos da SIC Notícias), Câmara Clara e Diário Câmara Clara (ambos da RTP2), do qual foi editora e apresentadora.

Foi ainda responsável pelos conteúdos editoriais da série documental Tradições – Retalhos da Vida de um Povo (SIC Notícias).

Neste momento, é editora e apresentadora do programa Os Livros e, com Luís Caetano e Ana Daniela Soares, do programa Todas as Palavras (RTP3).

Escreveu o ensaio A Poesia de Manuel António Pina – O Encontro do Escritor com o seu Silêncio (Dep. Estudos Românicos da FLUL), reeditado no volume Regressar a Casa com Manuel António Pina (Abysmo), que inclui ainda o filme As Casas Não Morrem, feito em parceria com Pedro Macedo; a biografia Produções Fictícias – 13 Anos de Insucessos (Oficina do Livro); os livros de poesia As Coisas, com desenhos de João Fazenda, e A Habitação de Jonas, com ilustrações de Ana Ventura (ambos da Abysmo); o livro infanto-juvenil A Palavra Perdida, ilustrado por Marta Madureira (Arranha-Céus).

Escreveu para o Prontuário do Riso (Tinta-da-China) e colaborou com várias revistas: Ficções, Relâmpago, Textos e Pretextos, Elle, entre outras.

Textos seus figuram em antologias portuguesas e estrangeiras.

Foi coordenadora do programa de rádio A História Devida (Antena1/Produções Fictícias), uma das Condutoras de Domingo (Antena3/Produções Fictícias) e organizou, com Nuno Artur Silva, a Antologia do Humor Português (Texto).

Na Casa Fernando Pessoa, coordenou os ciclos Humor de Pessoa (2013) e, com Filipa Leal, Os Espaços em Volta (2014/2015).

A convite da Fundação Calouste Gulbenkian, comissariou o colóquio É então isto para crianças?: Criações para a infância e a juventude e, a convite da Fábrica das Artes / CCB, foi formadora da equipa de Embaixadores do Festival Big Bang (2015).

No Teatro Nacional D. Maria II, assinou, com Maria João Cruz, o guião e a dramaturgia dos quatro espectáculos do projecto de leituras encenadas Boca Aberta.




Principais Obras Publicadas

Vale a Pena? Conversas com Escritores
2017, Retratos da Fundação

Dos escritores, esperamos tudo: universos desconhecidos, personagens surpreendentes, finais inesperados. São eles que olham o mundo, transformam a realidade e transformam-nos a nós. Mas que trabalho é este, feito de palavras? Como nascem os livros? Que é isso da inspiração? Escrever será assim tão diferente de plantar sementes, esculpir pedra … Ler mais

Vincos
2016, APCC

“O Tomás M. tinha um novo amigo. Chamava-se Rafael H. e tinham-se conhecido no primeiro dia de escola. Desde então, todos os dias começavam da mesma maneira: quando se encontravam, a meio da passadeira que dava acesso à escola, o Tomás M. dizia ao Rafael H. Tens uma coisa na … Ler mais

Regressar a Casa com Manuel António Pina é um objecto composto por paredes, portas e escadas, que se podem abrir e fechar, subir e descer, consoante o plano em que se quiser posicionar quem por aqui passar. São ainda as paredes, as portas e as escadas da casa que Manuel … Ler mais

A Palavra Perdida
2014, Arranha-céus

O Manuel perdeu uma palavra. Confirmou nos bolsos, onde costuma carregar palavras, passeá-las, e faltava-lhe uma. Não sabe exactamente que palavra é. Ou que palavra era. Ou que palavra foi. Pede ajuda aos amigos e aos primos. Para saber que palavras ainda guarda nos bolsos (que é como quem diz: … Ler mais

A Abysmo evidencia-se pelos pormenores. A começar pela caixa, uma simples caixa onde apenas o título, o nome da autora e da editora, impressos a vermelho, quebram a alvura deste objecto. Minimalista. Precioso. Do interior emerge um caderno de 32 páginas dividido em três capítulos – Primeiro Dia/Primeira Noite, Segundo … Ler mais

As Coisas
2012, Abysmo

«AS COISAS são feitas de vidro. Partem-se quando digo em voz alta o teu nome. Nome de todas as coisas.» «É a consciência aguda da passagem do tempo que unifica todo o passado na categorias de “coisa”, e os poemas falam de coisas difíceis, inanimadas, frágeis, “feitas de vidro”. Por … Ler mais

Produções Fictícias
2006, Oficina do Livro

Como é que um grupo de amigos se transformou numa fábrica de ficções? Como foi imaginado o sketch mais polémico da carreira de Herman José? E qual foi o texto que mais fez rir o “verdadeiro artista”? Por que motivo anda sempre Bimbo da Costa acompanhado por Bobi e Tareco … Ler mais


Comprar livros de Inês Fonseca Santos: ALMEDINA | BERTRAND | BULHOSA | FNAC | LEYA | WOOK


Comentar