Helder Moura Pereira

com Sem comentários

Escritores > Helder Moura Pereira

Data Nasc: 07/01/1949 Naturalidade: Setúbal

Na web: Facebook


Biografia

Helder Moura Pereira, setubalense, nascido a 7 de janeiro de 1949.

Licenciado em Filologia Germânica, Helder Moura Pereira começou a publicar poesia na década de 1970, com “Cartucho”, uma obra colectiva.

Foi professor no Ensino Secundário e Assistente da Faculdade de Letras de Lisboa. Foi Leitor no King’s College da Universidade de Londres. Ingressou no Ministério da Educação em 1986, tendo exercido funções técnicas na área da educação de adultos, nomeadamente em animação de leitura e nos grupos de planeamento e redação da revista “Forma” e do jornal “Viva Voz”.

Foi técnico superior do Ministério da Justiça, em funções no Estabelecimento Prisional de Lisboa.

Responsável pela tradução de autores como Ernest Hemingway, Jorge Luis Borges, Sylvia Plath, Charles and Mary Lamb, Sade, Guy Debord.

É autor de, entre outros, “Pela parte que me toca”, “Segredos do reino animal”, “mútio consentimento”, “Um raio de sol”, “Se as coisas não fossem o que são”, “Em cima do acontecimento” e “A pensar morreu um burro e outras histórias”.

Soma vários prémios literários, entre os quais o Prémio de Poesia Luís Miguel Nava e o Prémio de Literatura Casa da América Latina/Banif, este último pela sua tradução do livro “O Inútil da Família”, de Jorge Edwards.

Venceu, em 2017, o Grande Prémio de Poesia António Feijó APE/C.M. de Ponte de Lima, com a obra “Golpe de Teatro”.

Bibliografia:

Entre o deserto e a vertigem , 1979, Centelha

À Luz do Mistério, 1982, Fenda Edições

Os tranquilos sobressaltos, 1982, Gota d’Água

Crença e abandono do guardião da porta, 1983, Contexto

Sedução pelo inimigo, 1983, Contexto

Gestos de miradoiro, 1984, Gota d’Água

Esta passagem, 1985, Gota d’Água

O amor desta morte, 1985, Frenesi

Para não falar, 1986, Moraes Editora

Mercúrio, 1987, Frenesi

Romance, 1987

Carta de rumos, 1989, & Etc.

Eliot e Larkin no comboio para Hull, 1989, Frenesi

De novo as sombras e as calmas: poesia 1976-1990, 1990, Contexto

A última lua da lua de Outono, 1991, Frenesi

Em cima do acontecimento, [assinado H. Castanho], 1995, HMP

Nem por sombras , 1995, Afrontamento

Amor carnalis , 1998, Frenesi

A pensar morreu um burro e outras histórias (infanto-juvenil), 1999, Assírio & Alvim

Um raio de sol , 2000, Assírio & Alvim

Os poemas do Coelho Rámon (infanto-juvenil), 2001, Assírio & Alvim

Lágrima 2002, Assírio & Alvim

A tua cara não me é estranha, 2004 , Assírio & Alvim

Mútuo consentimento, 2005, Assírio & Alvim

Segredos do reino animal , 2007, Assírio & Alvim

Se as coisas não fossem o que são, 2010, Assírio & Alvim

Eu depois inventei o resto, 2013, Companhia das Ilhas

Pela parte que me toca, 2013, Assírio & Alvim

Golpe de teatro, 2016, Assírio & Alvim

 



Notícias

17/03/2017 - Novo livro da Colecção 32

Principais Obras Publicadas

Golpe de Teatro
2016, Assírio & Alvim

«Golpe de Teatro» é o mais recente livro de poesia de Helder Moura Pereira. Um golpe em quatro actos, sempre mordaz e com notável ironia até ao fim. Foi excitante percebermos qual a cor da nossa bandeira branca. Enrolámo-nos nela como dois militantes entusiastas pela mesma causa, já tínhamos passado … Ler mais

Eu depois inventei o resto
2013, Companhia das Ilhas

Helder Moura Pereira é um poeta que sabe aliar o rigor a uma enorme liberdade. Nos últimos livros, poder-se-á falar de um tom brincado, ancorado num coloquialismo, num certo tom de prosa, aspectos que acentuam, de outro modo, a sua riqueza especificamente poética.

Pela Parte que me Toca
2013, Assírio & Alvim

Folhagem sobre os pés ou sob os pés, raízes que me cortam a busca de um corpo que deve estar por perto a fazer coincidir o céu azul com a vontade de ter ar para si, e cinza, e um olhar de amor. Um peso que não se arrasta, voz … Ler mais

«Apagaram-se as luzes azuis da ambulância e mais ficou na nossa imagem a cor do sangue. No trajecto vi mais o teu ser do que à mesa, na cama, no trabalho, o que vi deixou-me descansado: humano, demasiado humano. Tudo podia ter sido mais fácil, eis o que pode dizer … Ler mais

Segredos do Reino Animal
2007, Assírio & Alvim

Um dos mais notáveis poetas da sua geração, Helder Moura Pereira tem vindo de livro para livro a reforçar a originalidade e a força do seu discurso poético. Saiba agora que Segredos guarda o Reino Animal… «Das minhas mãos nasce uma história: não se percebe nada. Deve ter sido uma … Ler mais

Mútuo consentimento
2005, Assírio & Alvim
A Tua Cara Não me É Estranha
2004, Assírio & Alvim

Plano Nacional de Leitura Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura. “Faz um quarto de século que Helder Moura Pereira se estreou nas letras com a publicação de um pequeno livro, intitulado ‘Entre o Deserto e a Vertigem’. Já antes, porém, colaborara num outro, colectivo, ‘Cartucho’ [com … Ler mais

Lágrima
2002, Assírio & Alvim

Dizeres o meu nome era a tua melhor carícia, não que gostasses do som e o escolhesses para um filho. Era apenas o meu nome, quando na sombra o vulto passava e quando ao sol contava pulsações. Assim, projectando lazeres nos ramos das árvores, lembrei-me como era possível voltar a … Ler mais

Os poemas do Coelho Rámon
2001, Assírio & Alvim

É como um pequeno “bestiário poético”, onde ficção e realidade se cruzam para criar um mundo à parte, que é habitado por animais que parecem pessoas, pois os animais de “Os Poemas do Coelho Ramon” são seres pensantes. Escritos com humor, estes poemas misturam os actos e o vocabulário do … Ler mais

Um Raio de Sol
2000, Assírio & Alvim

Plano Nacional de Leitura Livro recomendado para o 4º ano de escolaridade destinado a leitura autónoma e leitura com apoio do professor ou dos pais.

Amor carnalis
1998, Frenesi
Carta de Rumos
1989, & Etc.
Para Não Falar
1986, Moraes Editora
Nem Por Sombras
1985, Afrontamento

Para este poeta, “sombras” vem já do passado, do primeiro livro com poesia de 1976-1990. Composições predominantemente descritivas de uma certa calma campestre, em meio repouso meio degredo (F. Pires Lopes). Relendo estes poemas associa-se facilmente à questão da poesia o problema da biografia ou sentido biográfico expresso do sujeito-autor.

Sedução pelo inimigo
1983, Contexto
Os tranquilos sobressaltos
1982, Gota d’Água
À Luz do Mistério
1982, Fenda Edições


Comprar livros de Helder Moura Pereira: ALMEDINA | BERTRAND | BULHOSA | FNAC | LEYA | WOOK


Comentar