Álvaro Magalhães

com 1 comentário

Escritores > Álvaro Magalhães

Data Nasc: Naturalidade: Porto

Na web: Facebook


Álvaro Magalhães nasceu no Porto, em 1951.

A sua obra para crianças e jovens, que integra poesia, conto, ficção e textos dramáticos, repartindo-se por cerca de 80 títulos, caracteriza-se pela originalidade e invenção, quer na escolha dos temas quer no seu tratamento.

Foi várias vezes premiado pela Associação Portuguesa de Escritores e Ministério da Cultura.

Em 2002, O limpa-palavras e outros poemas foi integrado na Honour List do Prémio Hans Christian Andersen e, em 2004, Hipopóptimos – Uma história de amor foi distinguido com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian.

Várias das suas publicações integram o Plano Nacional de Leitura e constam do corpus das Metas Curriculares de Português.

Parte da sua obra (21 títulos) está publicada em Espanha, França, Brasil e Coreia do Sul.


Principais Obras Publicadas

Após uma série de dificuldades, Os Indomáveis arriscam uma participação no torneio dos chocolates Croc, com um prémio bem atrativo que lhes permitirá o acesso à Superliga. Mas há um senão: o vencedor daquele torneio é sempre a equipa da casa – Os Crocodilos -, seja de que maneira for. … Ler mais

Desta vez, Fred, o Estranhão, engana-se e bebe algo que o leva a viajar no tempo – em cuecas! Que grande problema… Também lança um olhar divertido aos mirones, e torna-se, sem querer, no herói da equipa de futebol da escola. Por fim, conhece a Zoé, uma rapariga em mil … Ler mais

Ricardo e o irmão mudam de casa e procuram, na nova cidade, um sítio onde jogar futebol. Há um clube com camadas jovens e uma boa escola de futebol, mas eles acabam a jogar num descampado com outros rapazes. Em liberdade. “E se fizéssemos um clube?”, perguntou, um dia, o … Ler mais

Depois de um jogo-treino desastroso contra uma equipa de “sarrafeiros”, que deixou lesões em todos os jogadores, chegou um convite inesperado: Os Indomáveis viajam para Madrid para participarem no Torneio Atlântico com mais três equipas estrangeiras. E não os esperam apenas dois jogos de futebol; Madrid parece ter muito mais … Ler mais

Os Indomáveis vão jogar a poule de apuramento para a Superliga Júnior de Futebol 7, já com os novos jogadores que chegaram à equipa: o Menino da Mamã e o Minhoca. Também têm de angariar 20 000 euros para as obras no campo, por isso, põem-se em campo na área do marketing. Complicações … Ler mais

O Joel nunca tinha visto uma rapariga com uns olhos assim: um era azul e refletia o céu, o outro era verde e refletia o mar. E o que aqueles olhos eram capazes de fazer! Ele está disposto a tudo pelos lindos olhos de Ariane. Por isso, ajuda-a a roubar … Ler mais

Picasso & Van Gogh, gato e cão, vivem em casa de uma pintora e nem se dão mal. Van Gogh é um cão ingénuo e generoso e Picasso um gato gordo e pachorrento, que sonha com uma vida sossegada, sem ontem nem amanhã. Mas isso era se não houvesse no … Ler mais

Quando um Ouriço se põe de barriga para o ar, a ouriçar, e canta Não fazer nada, não ir a lado nenhum, não pensar nisso sequer, que bom que é. Olarilolé!, já sabemos que uma bela história, cheia de peripécias inesperadas e divertidas, vai começar. Poético, sensível e com doses … Ler mais

Menino da Mamã
2015, Verso da História

Menino da Mamã é um diário ficcionado da mãe do melhor jogador do mundo. Ela revela-nos na primeira pessoa tudo o que nunca nos tinham dito e nós sempre quisemos saber sobre o melhor jogador do mundo.

Valentim, Diana e Violeta, a herdeira da feiticeira Flamel, descobrem que a velha magia não Morreu, apenas está escondida; e ainda governa o mundo, embora secretamente. O oráculo das feiticeiras mostra-lhes o que poderá acontecer em breve e dá-lhes uma missão: evitar que os Filhos de Morgana abram a torre … Ler mais

O Estranhão
2015, Porto Editora

Fred, o Estranhão, é um rapaz de 11 anos, com um Q.I. acima da média, que conta a sua estranha vida (a família, a escola, os amigos, os amores), com palavras e desenhos, enquanto reflete sobre tudo o que o rodeia. O seu grande desafio é viver uma vida normal, … Ler mais

Plano Nacional de Leitura Livro recomendado para o 3º ano de escolaridade, destinado a leitura autónoma. Um conjunto de cinco contos encantadores e divertidos, que também nos deixam a pensar. Há a história de um rapaz condenado a carregar desde a nascença um nariz do tamanho de um chouriço e … Ler mais

Plano Nacional de Leitura Livro recomendado para o 5º ano de escolaridade, destinado a leitura autónoma. As ilustrações são de Danuta Wojciechowska, uma artista naturalizada portuguesa que se tem vindo a afirmar no panorama da ilustração de livros infantis em Portugal, tendo sido galardoada com umaMenção Honrosa no Prémio Nacional … Ler mais

O Último Grimm
2007, Asa

Plano Nacional de Leitura Livro recomendado para o 8º ano de escolaridade, destinado a leitura orientada. Conheces os irmãos Grimm? Os contos dos irmãos Grimm? Então ouve a história dos irmãos Zimmer, dois jovens ingleses, seus descendentes, que, duzentos anos depois, estão prestes a descobrir o segredo escondido por detrás … Ler mais

Plano Nacional de Leitura Livro recomendado para o 3º ano de escolaridade, destinado a leitura orientada. Também recomendado para o 5º ano de escolaridade, destinado a leitura orientada. Uma nova colectânea de poemas do autor de O Reino Perdido para leitores de todas as idades. Um homem que recolhe palavras … Ler mais


Comprar livros de Álvaro Magalhães: VER LIVRARIAS


Entrevista

‘O milagre da infância é o da fértil ambivalência de realidade e imaginação’ - 01/06/2017

Álvaro, quando é que surgiu a sua vontade de escrever ficção? Acho que desde que aprendi a ler e escrever. Para mim, escrever, saber escrever, era também a possibilidade de contar e inventar. Como se … Ler mais

Um comentário

  1. Rui Castro
    | Responder

    Bom dia

    Peço desculpa de estar a fazer aqui um comentário a respeito de uma crónica desportiva.
    Ontem, ao ler o artigo do Álvaro Magalhães “O que se pode esperar de um jogador que lê José Saramago?” adorei, sorri, e esta pergunta, há uma semana a trás, já a tinha feito a mim próprio, simpatizando logo com o jogador!

    (Sou suspeito, gosto bastante de Saramago)

    Os meus cumprimentos

    Rui José Castro

Comentar