Álamo Oliveira

com Sem comentários

Escritores > Álamo Oliveira

Data Nasc: 02/05/1945 Naturalidade: Raminho, Ilha Terceira, Açores

Na web: Facebook


José Henrique Álamo Oliveira nasceu na Freguesia do Raminho, Ilha Terceira, no dia 2 de maio de 1945.

Fez o Curso de Filosofia no Seminário de Angra e o serviço militar na Guiné-Bissau (1967-69). Foi catalogador na Biblioteca Pública e Arquivo de Angra (1970-71). Funcionário Administrativo no Departamento Regional de Estudos e Planeamento. Em 1982, foi transferido para a Direcção Regional da Cultura e, após a aposentação, foi convidado a colaborar, até 2010, na Direcção Regional das Comunidades.

É sócio-fundador do Alpendre-Grupo de Teatro (1976), onde foi director artístico e encenador.

Tem cerca de 40 livros de poesia, romance, conto, teatro e ensaio. Está representado em mais de uma dezena de antologias de poesia e de ficção narrativa.

O seu romance ‘Até Hoje. Memórias de Cão’, recebeu, em 1985, o Prémio Maré Viva, da Câmara Municipal do Seixal e em 1999, recebeu o prémio Almeida Garrett/Teatro, com a peça ‘A Solidão da Casa do Regalo’.

Tem poesia e prosa traduzidas para inglês, francês, espanhol, italiano, esloveno e croata.

O seu romance ‘Já Não Gosto de Chocolates’ está traduzido e publicado em inglês e em japonês.

Em Abril de 2002, o Portuguese Studies Program, da Universidade da Califórnia, em Berkeley, convidou-o, na qualidade de «escritor do semestre», para leccionar a sua própria obra aos estudantes de Língua Portuguesa, sendo o primeiro português a receber tal distinção.

Com algumas incursões na área das artes plásticas (exposições individuais e colectivas em Angra, Ponta Delgada, Lisboa, Porto e Guiné-Bissau, nas décadas de 60 a 80), criou mais de uma centena de capas para livros.

Em 2010, foram-lhe conferidas as seguintes distinções: Insígnia Autonómica de Reconhecimento do Governo Regional dos Açores e Grau de Comendador da Ordem de Mérito da Presidência da República.

Em 2014, a Junta de Freguesia de Raminho, inaugurou a Biblioteca Álamo Oliveira, cujo espólio é constituído por obras doadas pelo próprio escritor.

A Editora Companhia das Ilhas lança, em 2017, a coleção ‘Obras de Álamo Oliveira’  com publicação da obra de ficção, teatro e poesia do autor.

Livros Publicados:

Poesia:

Pão Verde, ed. do autor, prefaciado por Natália Correia, 1971

Poemas de(s)amor, ed. do autor, 1973

Fábulas, ed. do autor, 1974

Os quinze misteriosos mistérios, ed. do autor, 1976

Almeida Firmino – poeta dos Açores, ed. da SREC, 1979

Eu fui ao Pico piquei-me, ed. do autor, 1980

Itinerário das gaivotas, ed. da SREC, Angra do Heroísmo, 1982;

Nem mais amor que fogo (coautoria Emanuel Jorge Botelho), ed. dos autores, 1983

Sabeis quem É este João?, sep. Revista «Atlântida», 1984

Missa Terra Lavrada, ed. DRAC, 1984

Textos Inocentes, edição do autor, 1986

Os Sonhos do Infante, ed. Jornal de Cultura, 1995

António porta-te como uma flor, edições Salamandra, 1998

Andanças de Pedra e Cal, Blu Edições, 2010

Teatro:

Um Quixote, 2ª edição, 1974;

Morte ou Vida do Poeta, 1974;

Manuel, seis vezes pensei em ti, ed. do autor, 1977

Uma hortênsia para Brianda, separata da revista “Atlântida”, 1982

A Solidão da Casa do Regalo, 2000

Ficção:

Burra preta com uma lágrima, Edição do autor, 1982

Triste vida leva a garça, Edições Ulmeiro, Lisboa, 1984

Até Hoje: Memórias de Cão, Edições Ulmeiro, 1986

Pátio d’Alfândega Meia-Noite, 1992

Já Não Gosto de Chocolates, Edições Salamandra, 1999

Murmúrios com vinho de missa, Letras Lavadas, 2013

Ensaio, Contos & Outros:

Abordagem” (teatral) a “Quando o mar galgou a terra” de Armando Cortes Rodrigues (separata da revista “Atlântida”), 1982

Contos com Desconto, Instituto Açoriano de Cultura, 1992

Com Perfume e com Veneno, ed. Salamandra, 1997

Caneta de Tinta Permanente na Poesia Popular, Edição Autor/Junta Freguesia de Raminho, 2012

Marta de Jesus, a verdadeira, Letras Lavadas edições, 2014

 


Principais Obras Publicadas

Pátio d’Alfândega. Meia-Noite
2017, Companhia das Ilhas [1ª edição, Vega, 1992]

Todo o romance está estruturado à volta de um crime e da reconstrução de Jericó, após um violento sismo. O romance dentro deste romance, o que foi deixado pelo Poeta Porreirinho, é aparentemente uma tentativa de se recontar como toda uma cidade, na fúria que é a sobrevivência de um … Ler mais

Já Não Gosto de Chocolates
2017, Companhia das Ilhas [1ª edição, Edições Salamandra, 1999]

Álamo Oliveira elegeu como tema de Já não Gosto de Chocolates um motivo literário que não é rigorosamente novo, e, à primeira vista, tem-se uma bagatela: um casal e seus filhos emigram para a América, sentem saudades, brigam entre si, amam-se, ficam ricos, The End. Mas quem se der ao trabalho de … Ler mais

Marta de Jesus, a verdadeira
2014, Letras Lavadas Edições

Marta de Jesus, de Álamo de Oliveira, não é só um grande romance açoriano, é um grande romance de língua portuguesa e que pertence por direito artístico e temático ao melhor que se escreve no vasto mundo lusófono.

Murmúrios com vinho de missa
2013, Letras Lavadas Edições

Álamo Oliveira (n. 1945) é um autor multifacetado (ensaio, teatro, conto, romance, poesia) e este é o seu 37º título publicado desde 1968. Fundador, director e encenador do Grupo de Teatro Alpendre, a sua narrativa exibe uma marcação teatral afinada e uma carpintaria hábil sem esquecer o coro que anuncia … Ler mais

Caneta de Tinta Permanente na Poesia Popular
2012, Edição Autor/Junta Freguesia de Raminho

Biografia do cantor popular Manuel Caetano Dias, mais conhecido por Caneta.

Andanças de Pedra e Cal
2010, Blu Edições


Comprar livros de Álamo Oliveira: VER LIVRARIAS

Comentar