Abel Barros Baptista

com Sem comentários

Escritores > Abel Barros Baptista

Data Nasc: Naturalidade: Lisboa

Na web: Site


Biografia:

Professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, onde ensina sobretudo Literatura Brasileira.

É autor de vários livros. Com Luísa Costa Gomes, escreveu O Defunto Elegante, romance epistolar, publicado em 1996, e com Gustavo Rubim Importa-se de me emprestar o Barroco?, saído em 2003, ficção/ensaio literário. Mas escreveu sobretudo ensaios no campo específico da literatura portuguesa e brasileira.

Destacam-se, em particular, os seus trabalhos sobre Camilo Castelo Branco e os estudos sobre Machado de Assis: Em Nome do Apelo do Nome; Duas Interrogações sobre Machado de Assis (Lisboa, 1991, Prémio de Ensaio do Pen Club de Portugal; São Paulo, 2003) e, mais recentemente, Autobibliografias e Solicitação do Livro na Ficção de Machado de Assis (Lisboa, 1998, Grande Prémio de Ensaio da APE; São Paulo, 2003).

As suas mais recentes obras são Coligação de Avulsos, Ensaios de Crítica Literária (Lisboa, 2003), Ensaios Facetos (Lisboa, 2004) e O Livro Agreste (São Paulo, 2005).

Desde 1997, é Diretor-Adjunto da revista Colóquio/Letras e dirigiu para as Edições Cotovia o Curso Breve de Literatura Brasileira, coleção de catorze volumes (2005/2006).




Principais Obras Publicadas

E Assim Sucessivamente
2015, Tinta da China

Em E Assim Sucessivamente, Abel Barros Baptista encontra uma natureza cómica na essência das peripécias humanas. Em nenhum outro livro se pode encontrar, por exemplo, a ligação entre certo ministro das finanças e oAmor de Perdição, a explicação para a ameaça bolchevique e para a obsessão do ministro da educação … Ler mais

De Espécie Complicada
2010, Angelus Novus

De espécie complicada é o atributo com que Pessoa define o poeta bucólico que queria inventar para pregar uma partida a Sá-Carneiro. Daí que essa expressão figure em título de um ensaio ocupado com a heteronímia como possibilidade permanente de falsificação. Se houver alguma ligação necessária entre falsificação e complicação, … Ler mais

«Êxito fenomenal e extralusitano»: foi assim mesmo que o próprio Camilo designou a 5ª edição do Amor de Perdição, no prefácio que para ela escreveu em 1879. A ideia vingou, talvez lançada por ele, e hoje não haverá uma alma letrada que não acredite ter lido a famosa novela, que … Ler mais

Inclui poemas, correspondência e ensaios dos autores: Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Raul Bopp, Carlos Drummond de Andrade e Murilo Mendes. O Curso Breve de Literatura Brasileira é o maior esforço editorial alguma vez feito, dentro e fora de Portugal, pela divulgação da Literatura Brasileira. Composta por 16 volumes, … Ler mais

Ensaios Facetos
2004, Cotovia

Irónicos, gozadores, bem humorados, profundos. Uma lufada de ar fresco no meio de um cinzentismo crítico, apesar de já por aí aparecerem alguns oásis. “Em sentido muito lato, chama-se faceto ao que não é sério: um ensaio pode ser faceto sem nada perder de essencial? Sendo análise, averiguação, exame, indagação, … Ler mais

Coligação de avulsos reúne ensaios de crítica literária escritos entre 1997 e 2002 para diversos jornais e revistas (sem que isso, no caso, signifique menor rigor ou menor erudição). E ainda que esses ensaios se organizem em três grupos (literatura comparada e teoria literária, literatura portuguesa moderna e contemporânea, literatura … Ler mais


Comprar livros de Abel Barros Baptista: ALMEDINA | BERTRAND | BULHOSA | FNAC | LEYA | WOOK


Comentar