Entrevista a Raquel Serejo Martins

com Sem comentários
“Gosto de ouvir os outros, cada pessoa tem em si milhões de histórias”
fotografia de Vitorino Coragem

Esta semana convidámos a escritora Raquel Serejo Martins a responder às nossas habituais 7 questões.

Poderá ler as suas respostas

aqui

.

Raquel Serejo Martins nasceu em 1974, depois de Abril.

Em Vilarandelo aprendeu a andar de bicicleta e teve aulas de piano.

Em Valpaços começou a fumar.

Em Coimbra aprendeu a nadar e trabalhou na RUC-Rádio Universitária de Coimbra.

Em Braga começou a praticar yôga e adoptou 2 gatos.

Em Guimarães conheceu os companheiros maiores das suas viagens.

Em Lisboa começou dançar flamenco e a estudar italiano.

É, desde Setembro de 2016, cronista ou contista na revista Sábado on-line.

Tem em papel:

· A Solidão dos Inconstantes (2009), romance, Editorial Estampa

· Pretérito Perfeito (2013), romance, Editorial Estampa

· Como se um Peixe um Poema (2014), conto: Revista Egoísta n.º 52: Revolucionar, edição comemorativa dos 40 anos do 25 de Abril

· O Faroleiro (2015), conto: Por Longos Dias, Longos Anos, Fui Silêncio – Uma Breve Antologia de Autoras Transmontanas, Âncora Editora

· Como um Caracol com Asas (2015), conto: Revista Três Três n.º 5: Erro

· Aprendizes de Equilibristas (2015), crónica: Flanzine #9 (+1): Muro

· Aves de Incêndio (2016), livro de poesia, Poética Edições

· O Mundo a Encolher (2016), conto: Revista Três Três n.º 6: Marginal

· Eva Fora de Água (2016), crónica: Flanzine 7+7: Adão e Eva

· Peixes de Asfalto (2017), poema: Revista Três Três n.º 7: Sintoma

.

Comentar