Afonso Reis Cabral distinguido com o Prémio Europa – Cátedra David Mourão-Ferreira

com Sem comentários

O escritor Afonso Reis Cabral é uma das duas personalidades a quem acaba de ser atribuído o Prémio Europa – Cátedra David Mourão-Ferreira, cujo júri, presidido por Eduardo Lourenço, distinguiu, também, António Guterres.

O autor do romance O Meu Irmão, vencedor do Prémio Leya 2014, foi o escolhido na categoria de Promessa, que tem por objectivo galardoar uma personalidade emergente no campo artístico; já o actual Secretário-Geral das Nações Unidas foi o premiado na categoria de Mito, que visa premiar a carreira de uma personalidade eminente da cultura lusófona que se tenha evidenciado no campo das letras, das artes e da política.

Atribuído pelo Centro Studi Lusofoni – Cátedra David Mourão-Ferreira da Universidade de Bari “Aldo Moro” e do Instituto Camões, este prémio, actualmente na 6.ª Edição, foi criado em homenagem ao autor de “Um Amor Feliz”, com o objectivo de contribuir para divulgação da língua e da cultura portuguesas nos países da União Europeia e do Mediterrâneo.

Nas cinco edições anteriores, o mesmo prémio consagrou Manoel de Oliveira e Frederico Lourenço, Mário Soares e Jacinto Lucas Pires, Vasco Graça Moura e Daniel Jonas, Camané e Miguel Gomes, António Lobo Antunes e Salomé Freitas, por decisão de um júri que, sempre presidido por Eduardo Lourenço, integrou nomes como os de Luciana Stegagno Picchio, Maria José de Lancastre, Antonio Tabucchi, Richard Zenith e Fernanda Toriello, promotora do Prémio e responsável científico pela Cátedra David Mourão-Ferreira.

A cerimónia de entrega do Prémio Europa realizar-se-á em Itália, na Aula Magna da Universidade de Bari “Aldo Moro”, em data ainda por definir.
.

Comentar