Porfírio Pereira da Silva

com 7 comentários

Escritores > Porfírio Pereira da Silva

Data Nasc: 26/11/1956 Naturalidade: Viana do Castelo

Na web: Blog Facebook


Biografia:

Porfírio Pereira da Silva (Miranda Rebôlo) nasceu em Mazarefes, Viana do Castelo, a 26 de Novembro de 1956.

É Licenciado em Filosofia e Pós-graduado em Filosofia Moderna e Contemporânea pela Universidade do Minho; fundador do jornal “Foz do Lima”, do qual continua a ser seu director; cofundador e director da revista “Íbis”, da qual saíram cinco números.

É, ainda,  autor de uma dúzia de livros e colaborador assíduo da imprensa regional.

Foi Presidente da Associação de Jornalistas Homens de Letras do Alto Minho (1999-2005).

Actualmente desempenha funções de Técnico Superior na Biblioteca Pública Municipal de Viana do Castelo.

Enriquece-nos com as suas obras literárias e preserva os valores de uma sociedade cada vez mais moribunda.

Cá pelo “burgo” como este gosta de chamar ao espaço em que todos coabitamos, Porfírio começou por editar livros de Poesia, passando por livros históricos e romances; livros que se perpetuam no tempo e que se mantêm actuais.

Continua a trabalhar e a escrever para que um maior número de leitores possa ler a sua obra.

.




Principais Obras Publicadas

Baliza trágica de um naufrágio
2015, Grupo Desportivo e Cultural dos Trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo

“Voo picado e nova tentativa, quando a ferramenta adaptada à sobrevivência – teoria da evolução das espécies, que em nada se enganaria Charles Darwin – não funcionava à primeira, de modo a lhe comerem o cerne suculento do molusco lamelibrânquio, de concha bivalve. Era esse o abre-latas das gaivotas, em … Ler mais

Proesiatando a Memória
2013, Publidiário, Lda./Loja da Palavra

Por entre cores diversas, algumas vezes identificadas, outras não, a poesia de Porfírio Silva revela o interior vivo de um ser humano inquieto, que se interroga e que interroga tudo quanto existe em seu redor (Ana Lúcia Curado, In “Prefácio”).

A mensagem do livro ultrapassa a simples aventura das considerações mais ou menos alquímicas ou ecuménico-religiosas. Nela, o autor manifesta o seu ressentimento em relação a algum desencanto por esperanças que este país teve apontando certos desmandos, certos indivíduos que se aproveitam. (José Correia Tavares-APE)

Ermida
2003, Garrido Editores

A «Ermida» é, pois, uma metáfora em que o “procurar da verdade” vai decifrando e simultaneamente vai dar sentido ao mistério indizível dum labirinto que é essa estranha e misteriosa aventura de viver. (Jacinto Rodrigues).

Pambahamgumbo
2001, Centro de Estudos Regionais

Pambahamgumbo é a quota parte de Porfírio Pereira da Silva, para a composição universal, fiel e multímoda assinada por todos os criadores para nos transmitirem uma visão global do seu e do nosso mundo. (Euclides Rios).

Chamaram-me Muxicongo
1999, Edições APPACDM

Chamaram-me Muxicongo, contributo valioso com que Porfírio P. da Silva, ilustre universitário e Presidente da Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Alto Minho, marca novamente presença nas Letras, vem, portanto, na hora certa, qual a das comemorações do 25 de Abril levadas brilhantemente a efeito pelas forças vivas … Ler mais

Co-autoria com Rui A. Faria Viana e António Maranhão Peixoto. Nascido do propósito de repor o percurso do SPORT CLUBE VIANENSE ao longo dos cem anos de existência, este livro, como o leitor terá a oportunidade de se aperceber, resulta de um trabalho de aturada pesquisa, sobre tudo o que … Ler mais

Excelsior
1997, Edições APPACDM

Poesia sentida e vivida, este quinto volume de poemas de Porfírio Pereira da Silva, confirmando por um lado qualidades que obras precedentes evidenciaram, desvela-nos por outro lado a consciência de quem felizmente sabe que o artista, para o ser de facto, tem de ser também, sempre e essencialmente, um «operário … Ler mais

As palavras desta obra colocam-nos como se estivéssemos a barbear-nos, a fazer a maquilhagem. Ficamos atentos a nós e tomamos precauções para não nos desfigurarmos… (Agostinho Pereira).

À Sombra dos Passos
1995, Junta de Freguesia de Mazarefes

Parabéns poeta de Viana. Não és apenas mais um… E eu li-te de fio a pavio, de um só fôlego. E gostei. (Manuel Inácio Rocha, In “Estudos Regionais”, Dezembro de 1995).

Talvez, por isso, por causa da dimensão efémera da nossa existência, pretendemos recuperar a existência daqueles que nos antecederam e preencheram o tempo antes de nós. Talvez, por isso, a necessidade de perpetuar as coisas transitórias. As nossas e as dos outros (Fernando Melim).

Horizonte
1989, Editorial Regiminho, Lda

E vive! Vive inquieta e vibrantemente, saem-lhe as palavras e o sonho com o eco das marteladas que amoldam o ferro e, nas páginas brancas e silenciosas, incomodamente as acomoda. Poesia e vida coexistem neste “Horizonte”, correspondem-se, e são a síntese do mundo apreendido pelos olhos da sua sensibilidade que … Ler mais

Desnublar
1986, Edição de Autor

Trata-se da segunda obra poética deste autor, a quem felicitamos pela actividade intelectual que profundamente dedica aos problemas, anseios, afectividades e querer do mundo humano que o rodeia (O VIANENSE).

Ensaio Literário
1983, Edição de Autor

«Ensaio Literário» é, antes de mais nada, um prémio à boa capacidade poética do seu autor (Orlando da Silva Sotto-Mayor).


Comprar livros de Porfírio Pereira da Silva: ALMEDINA | BERTRAND | BULHOSA | FNAC | LEYA | WOOK


7 Comentários

  1. nelamartins
    | Responder

    Palavras para quê?
    Parabéns caro Porfírio…os grandes não se intitulam grandes
    são reconhecidos como tal…..

    • Porfírio Pereira da Silva
      | Responder

      Obrigado, Nela. Mesmo assim, perdoo-te o “exagero”, tendo em conta a nossa velha amizade. Abraço poético!

  2. ana moreira
    | Responder

    Parabéns Porfírio, mérito merecido.

  3. António Matos Reis
    | Responder

    Pode ser duro o caminho, mas, quando já se vislumbra a terra prometida, os olhos brilham de alegria. Vale a pena!

    • Porfírio Pereira da Silva
      | Responder

      Obrigado aos dois. Grato pela consideração e incentivo. Abraço!

  4. Jorge
    | Responder

    Um dos lados bons da WEB é que nos deixa conhecer pessoas extraordinárias e com muito potencial. Neste caso, a sua forma singular de escrever e de articular pensamentos é um bálsamo para aqueles que realmente gostam de literatura. Força na caneta!

    • Porfírio Pereira da Silva
      | Responder

      Abraço, Jorge. É sempre bom contar com a tua partilha. Estaremos sempre por aí, sem dissimulações ou qualquer tipo de perversidade escondida. Sempre a considerar-te, enquanto leitor e amigo/irmão!

Comentar